MENU

01/11/2022 às 23h14min - Atualizada em 01/11/2022 às 23h14min

Em ofício a Wanderlei, PT cobra ação da PM e chama manifestantes de ‘fascistas e criminosos’

Bloqueios são realizados por manifestantes que apoiam Jair Bolsonaro

Assessoria
Zé RobertoFoto: Divulgação
 
O Partido dos Trabalhadores enviou ofício ao governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa (Republicanos), pedindo que o efetivo da Polícia Militar (PM) seja empregado para o desbloqueio imediato das rodovias no Estado. O documento foi protocolado no Palácio Araguaia pelo presidente da sigla, deputado Zé Roberto (PT), nesta terça-feira (1º/11).

Os bloqueios são realizados por manifestantes que apoiam Jair Bolsonaro (PL), presidente da República derrotado por Lula (PT) neste domingo (30). Eles não aceitam o resultado das urnas.

“Protocolamos o pedido para que a Polícia Militar do Estado do Tocantins cumpra a decisão judicial e desbloqueie as estradas para que os fascistas, criminosos, parem de atrapalhar a vida do povo tocantinense”, disparou Zé Roberto.

O presidente do PT pediu também a identificação das pessoas que estão bloqueando as rodovias e cobrou “que a lei seja cumprida”.

O PT cobrou ainda a aplicação da multa de R$ 100 mil por hora para cada proprietário de caminhão que esteja participando do bloqueio, conforme determinação do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Vamos lutar para que a nossa democracia seja respeitada e pedimos ao governador que aja o mais rápido possível para solucionar esta situação e devolver a normalidade à vida do povo tocantinense”, finalizou.

O STF determinou a desobstrução de todas as rodovias do país e autorizou, inclusive, o uso da Polícia Militar.

Notícias Relacionadas »
Comentários »