MENU

16/09/2022 às 18h17min - Atualizada em 16/09/2022 às 18h17min

Centro Cultural Tatajuba realiza exposição ao ar livre no Museu Afro-Indígena

Joyce Athiê
Painéis de arte grafite foram realizados pelos artistas Edermais e MS Graffit, para a ocasião de inauguração do Museu Afro-Indígena - Foto: Juliano Silva
 
O Centro Cultural Tatajuba coloriu as paredes do Museu Afro-Indígena, o MAI, que será inaugurado dia 19 de setembro, às 9h, no campus da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão – UEMASUL. As obras foram realizadas pelos artistas Edermais, de São Pedro da Água Branca, e Ms Graffit, de Pindaré Mirim. 

Os artistas já participaram do projeto Arte em Cores, que promove a valorização da arte urbana e conta com o apoio do centro cultural. As obras realizadas dialogam com a proposta do museu, dedicado à história da África, das Africanidades e da cultura Indígena. Os painéis abordam a presença negra e indígena na formação identitária de Imperatriz e buscam, com a expressão do grafite, promover ação educativa, contribuir para formação de identidades plurais, além de revitalizar espaços de sociabilidade da universidade.

“É uma honra para o Centro Cultural Tatajuba oferecer esta exposição ao mais novo museu de Imperatriz, que nasce com a necessária missão de contar a história da nossa cidade por meio das contribuições dos povos negros e indígenas, uma narrativa que começa a ser contada aos visitantes do museu pelos traços e pelo talento de dois talentosos artistas do Maranhão”, comenta Solanda Steckelberg, idealizadora do Centro Cultural Tatajuba.

Centro Cultural Tatajuba
O Centro Cultural Tatajuba é um espaço que se dedica à formação artística e à valorização da produção cultural de Imperatriz. Oferta uma programação de qualidade, com exposições, mostras de cinema, oficinas, cursos, debates, artes cênicas, fotografia, feira de livros e outros eventos gratuitos e acessíveis a todos. Para mais informações e imagens acesse o Instagram @centroculturaltatajuba. 

SERVIÇO
O quê: Inauguração Museu Afro-Indígena
Quando: 19 de setembro, às 9h
Onde: Campus UEMASUL 
Quanto: Entrada gratuita

Notícias Relacionadas »
Comentários »