MENU

28/05/2022 às 11h45min - Atualizada em 05/06/2022 às 00h01min

Concretudes traz uma síntese de 40 anos de poesia visual

Livro reúne a produção nas últimas décadas do poeta Franklin Valverde exibida em exposições realizadas em mais de dez países

SALA DA NOTÍCIA Alan Johnny
www.wsccomunicacao.com.br
Divulgação
Concretudes é uma seleção da produção poética, na área da visualidade, do poeta Franklin Valverde realizada nos últimos 40 anos. Nessa obra encontram-se poemas concretos, semióticos, visuais, caligramas, foto poemas e outros signos visuais que, em uma releitura particular, transformam-se em puro material poético. 

Os poemas selecionados mostram a amplitude da obra de Valverde que, nestas últimas quatro décadas, ganharam espaço em exposições de poesia visual ocorridas em mais de dez países, além de terem sido contemplados com o registro em dezenas de antologias, catálogos e outras publicações pelo mundo todo.

As criações de Concretudes estão vocacionadas ao humor sutil, a crítica social e política, mas sem esquecer o deleite estético sempre presente no universo da poesia.

O Autor
O paulistano Franklin Valverde é escritor, poeta, jornalista e professor universitário. É graduado em Jornalismo (PUC-SP), mestre em Língua Espanhola e Literaturas Espanhola e Hispano-americana pela FFLCH-USP e doutor em Ciências da Comunicação pela ECA-USP. No jornalismo, trabalhou no Jornal da Tarde, Folha da Tarde, Veja São Paulo, IPS, O Estado de S. Paulo; foi editor das revistas Churrasco & Churrascarias, Viva Gourmet e K – Jornal de Crítica. Teve programas radiofônicos nas emissoras: Brasil 2000 FM, Cultura FM, Trianon AM e Brasil Atual FM. Também foi apresentador do programa Debate Aberto, da TV São Marcos, no Canal Universitário (São Paulo). No ensino superior, ministrou aulas na Universidade São Marcos, Uninove, Mauá, Unip, Estácio, Fatec, Universidade de São Paulo e Universidade Federal de São Paulo. Na literatura, estreou em livro, aos 22 anos, na antologia Veia poética (Vertente), iniciando um percurso de publicações em livros, catálogos e exposições no Brasil, Alemanha, Argentina, Chile, Cuba, Dinamarca, Espanha, França, Itália, México, Portugal e Uruguai. No campo poético tem privilegiado as produções que contemplam o experimentalismo, seja visual ou sonoro, além de se dedicar à criação de poemas-objeto, ministrando cursos, oficinas e palestras a respeito dessa expressão artística e da experimentação literária. É também autor de Antes do zoológico e Babylonia blues pela Patuá.

 

Notícias Relacionadas »
Comentários »