MENU

21/04/2022 às 15h52min - Atualizada em 25/04/2022 às 00h00min

Sensor De Pedras e Encostas: Petrópolis amplia e instala mais 3 dispositivos visando evitar tragédias

Equipamento criado pela startup Ineeds, monitora em tempo real pedras e encostas da cidade de Petrópolis

SALA DA NOTÍCIA Redação

Desde o início de 2022, Petrópolis tem enfrentado uma série de desastres ambientais em decorrência dos temporais. No mês de fevereiro, alcançou a triste marca de maior desastre ambiental da história da cidade, com 233 mortos. Até então, o maior desastre documentado havia sido em 1988 com 172 óbitos. 

Segundo a Defesa Civil da cidade, a maior parte das ocorrências que atingiram áreas de mais de 40 localidades foi por deslizamentos, totalizando mais de 5,2 mil casos.

Por conta da situação calamitosa do município após a catástrofe, a prefeitura junto a Guarda Civil e a startup Ineeds uniram-se em parceria para implementar uma nova tecnologia a fim de auxiliar o poder público a preservar a vida da população. A startup instalou pela primeira vez no dia 17 de março, um sistema para monitorar em tempo real o movimento de uma pedra com risco de desabamento no bairro 24 de Maio na cidade.

A tecnologia consiste em um emissor que capta inclinações ou movimentos a partir de 5º nos eixos XYZ, caso haja alguma movimentação, envia um sinal ao receptor localizado na sala de monitoramento da defesa civil do município. Além disso, funciona à bateria recarregada através de energia solar, possibilitando o carregamento constantemente durante o dia.

No dia 21 de março de 2022, durante a segunda grande tempestade sofrida pelo município, o sistema percebeu uma movimentação no terreno e alertou a Defesa Civil da cidade, proporcionando o ágil evacuamento. Após a primeira instalação da tecnologia que continua em pleno desenvolvimento e evolução, foram solicitados mais dois sensores, que foram instalados na região do morro 24 de Maio, na última quarta-feira, dia 20 de abril, com o intuito de resguardar a vida da população. “É gratificante poder auxiliar o município nesse cenário tão delicado. Estamos unindo forças junto ao poder público para evitar acontecimentos trágicos como os que ocorreram no início deste ano e com avanço e desenvolvimento diário de nossa tecnologia, acreditamos que podemos ajudar a sociedade brasileira como um todo”, relata Pedro Curcio Junior, CEO da Ineeds e especialista em cidades inteligentes.

Para Pedro Junior, Petrópolis avança no cenário como cidade inteligente. Medidas como a colocação do dispositivo de sensoriamento proporciona mais segurança ao poder público e aos munícipes próximos a áreas de riscos. “O próximo passo para o avanço da cidade nesse quesito é a colocação dos sensores em áreas alagáveis, que apelidamos de Bueiro Inteligente. Com tecnologia semelhante ao sensoriamento de pedras, no caso dos bueiros a Defesa Civil será avisada quando houver risco de aumento excessivo do nível da água”, aponta o CEO. 

A intenção da Prefeitura de Petrópolis é avançar com o projeto para outras áreas de risco da cidade que demandem o uso de tecnologias como a da Ineeds System.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »