MENU

06/09/2021 às 19h55min - Atualizada em 06/09/2021 às 19h55min

Setembro amarelo: como prevenir o suicídio

Tema da campanha deste ano é “Agir Salva vidas”

Ana Lúcia Caldas - Repórter da Rádio Nacional
 
Um tema difícil de ser tratado, mas que pode sim ser prevenido: o suicídio.

“Eu tive duas tentativas aos 19 anos. Naquela época eu tive uma depressão muito forte. Com tratamento psicoterápico e medicações eu melhorei. Considero que nasci de novo depois do tratamento. “

O depoimento é do Ricardo, que hoje estuda psicologia e é voluntário na ABRATA - Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos.

Todos os anos, cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde. Só no Brasil, são 12 mil, de acordo com o Ministério da Saúde.

Os números preocupam. Tanto é que durante todo o mês é realizada a campanha Setembro Amarelo, de prevenção ao Suicídio, que este ano tem como tema” Agir Salva Vidas”. A maior parte dos casos ocorre por conta de transtornos mentais, alcoolismo e drogas e pode ser evitada.

Mas, quando acontece, a maioria dos casos de tentativa de suicídio chega, num primeiro momento, nos serviços médicos de emergência. Para o presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria Antônio Geraldo da Silva, o problema é que, quem tem condições de pagar um tratamento é bem atendido. Já quem não tem, depende da rede pública, onde, a situação é bem diferente.

“E por não ter um sistema ambulatorial no Sistema único de Saúde é complicado. Porque o sistema que nós temos é o chamado Caps que não é um sistema ambulatorial. É como se fosse um hospital dia. A pessoa vai pra lá, passa o dia lá e no fim do dia vai pra casa. Eu quero fazer uma consulta e voltar para casa. Isso não acontece. A gente acaba tendo uma dificuldade com todo esses cuidados que a gente precisa ter com os pacientes psiquiátricos.”
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...