Janela

Nesta semana tem início o período da chamada janela partidária: prazo de trinta dias, até 7 de abril, em que os parlamentares poderão mudar de partido sem perder o mandato. O entendimento atual é que as vagas preenchidas em eleições proporcionais, ou seja, de deputados e vereadores, pertencem às legendas e não aos parlamentares. Por isso, foi preciso uma lei (Lei 13.165/15) prevendo essa janela para troca de partido no ano eleitoral. Trata-se de um período de intensas mudanças na representação partidária. De acordo com informação da Agência Câmara, em 2016 outra janela permitiu que mais de 90 deputados mudassem de partido. Legendas como PT, PMDB e PSDB perderam deputados e PP, PR e DEM, entre outros, ganharam novos representantes. O maior perdedor à época foi o Partido da Mulher Brasileira (PMB), que hoje não tem mais representantes na Câmara. No início de 2016, o PMB tinha dezenove deputados. No fim de março daquele ano, contava com apenas um.

Recuada

Muita gente estranhou a ausência da suplente de deputada Rosângela Curado (PDT) na inauguração da Praça da Bíblia e em um evento de agradecimento ao governador Flávio Dino (PCdoB),  na sexta-feira. Foi um dos principais assuntos nas rodadas políticas do fim de semana. Uma foto de lideranças com o governador foi tirada na residência do ex-prefeito Ildon Marques (PSB). E também nada de aparecer Rosângela. O que está havendo?, peguntam aliados e adversários.

Opção

Em Imperatriz não faltam nomes bons como opções para os pré-candidatos a governador que desejam ter um vice da região. O governador Flávio Dino já decidiu manter na chapa Carlos Brandão, agora no PRB. Roseana estaria se definindo por senador João Alberto. Braide e Roberto ainda não escolheram, e são os que mais demonstram o desejo de ter um companheiro de chapa de Imperatriz. Ontem, numa rodada alguns nomes foram lembrados, entre eles o do médico Gilson Kyt. Um nome sem qualquer desgaste. Agora há um porém: ele jamais disputaria por um grupo contrário ao candidato a presidente da República, Jair Bolsonaro.

Prego batido

O anúncio da agenda da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) com vários dias de visitas a municípios da região do Pindaré e tocantina, derruba de uma vez por todas as especulações de que ela não seria candidata ao governo, inclusive falando-se no nome de José Sarney como o candidato. A caravana pega a estrada no próximo dia 8, com a primeira parada sendo em Santa Inês. Dia 10 Roseana cumpre agenda em Imperatriz.

Será?

Um dirigente nacional do DEM não acredita que o partido fará aliança com o PCdoB no Maranhão. “DEM com o PCdoB é casamento de jacaré com cobra d’água”, afirmou ele ao jornalista Robert Lobato, de São Luís. O deputado federal Zé Reinaldo está decidido a se filiar ao DEM, mas quer uma garantia de que a legenda não fechará com os comunistas.

E...

O deputado estadual licenciado Neto Evangelista, secretário de Estado do Desenvolvimento Social, e o prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando, já definiram que trocarão o PSDB pelo DEM. Acompanhados do presidente estadual, deputado Juscelino Filho, ontem eles desembarcariam em Brasília para assinar as fichas de filiação. Correm o risco de se arrepender...

Imposto Único

Será lançada nesta terça-feira (06) a Frente Parlamentar Mista do Imposto Único Federal. Coordenada pelo deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE), a frente já reúne 215 deputados. Ele critica o atual sistema tributário nacional e espera que com a ajuda do colegiado consiga realizar estudos para a implantação de um imposto único no País. Segundo Bivar, a ideia do imposto único defendida pela frente parlamentar é simples: sobre as transações efetuadas no sistema bancário incidirá uma alíquota de 2,29% sobre cada débito e crédito. Os tributos arrecadatórios federais seriam todos extintos (IRPF, IRPJ, CSLL, IPI, Cofins, contribuições previdenciárias patronais, IOF, ITR e outros).