MENU

05/03/2021 às 00h00min - Atualizada em 05/03/2021 às 00h00min

Wagner adere ao consórcio de prefeitos para compra de vacina contra covid-19

Além da compra coletiva, o prefeito de Araguaína continua buscando negociação direta com laboratórios para aquisição mais rápida possível

/Marcelo Martin
ASCOM-PMA
Araguaína recebeu 8.030 doses de vacina contra covid-19 para primeira aplicação e 7.471 pessoas já foram vacinadas - ASCOM-PMA/Marcelo Sandes
O prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues, continua buscando alternativas para imunizar a população contra a covid-19 o mais rápido possível. O gestor municipal aderiu ao novo consórcio gerenciado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) para compra das vacinas, além de continuar buscando a negociação direta com os laboratórios.

A tentativa de compra vem desde o ano passado, quando Wagner, junto ao então prefeito Ronaldo Dimas, esteve no Instituto Butantã, em São Paulo. À época, a aquisição era permitida apenas por meio do Ministério da Saúde. “Temos recebido pouquíssimas doses e precisamos acelerar a vacinação para salvar vidas, ter liberdade e o retorno pleno da atividade econômica. Estamos prontos para comprar 50 mil doses e dependemos somente dos laboratórios venderem”, afirmou o prefeito.

A assembleia para assinatura do consórcio será no próximo dia 22 de março, mas antes disso a Prefeitura enviará um projeto de lei à Câmara de Vereadores. A votação decidirá se Araguaína poderá integrar o consórcio ou não. Já para compra direta não é necessário a aprovação do Legislativo, mas sim apenas a disponibilidade financeira.
 
Permissão nacional
A nova possibilidade de compra surgiu no último dia 23 de fevereiro com autorização do Supremo Tribunal Federal (STF). Há também um Projeto de Lei, de número 534/21, que foi aprovado no Senado no dia seguinte à decisão jurídica e agora também na Câmara dos Deputados.

Desafios da negociação pela vacina
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), dez vacinas já passaram pela fase três de testes e têm aprovação internacional para uso emergencial. No entanto, a nota técnica da FNP destaca que há outras 236 candidatas a vacinas sendo testadas e que diante da dinâmica da pandemia é muito importante estar atento e pronto para o que poderá ser um cenário a médio e longo prazo.

A nota técnica está disponível em: https://multimidia.fnp.org.br/biblioteca/documentos/item/925-aquisicao-de-vacinas-contra-a-covid-19-por-consorcio-de-municipios
 
Um sinal de esperança
Araguaína recebeu 8.030 doses de vacina contra covid-19 para primeira aplicação e 7.471 pessoas já foram vacinadas. Além dessas, recebeu 4.670 doses para segunda aplicação nos primeiros grupos vacinados e 1.150 pessoas já completaram a imunização, respeitando o cronograma quanto ao espaçamento de tempo entre as duas doses.

 A Prefeitura está publicando o vacinômetro, com atualização diária das doses recebidas e aplicadas contra a covid-19, nos perfis sociais da Nossa Araguaína no Facebook, Instagram e Twitter. Os canais de comunicação são o único meio oficial em que a população deve se informar sobre o cronograma de vacinação em Araguaína.
 
Medidas continuam
Até que a vacina seja aplicada para garantir a segurança da população, regras de segurança devem ser seguidas. Nesta semana, a Prefeitura de Araguaína endureceu as restrições para conter o ritmo da contaminação e evitar um colapso na rede local de saúde. O Decreto Municipal 010/21 está publicado no Diário Oficial do Município dessa segunda-feira, 1º, e vale até o dia 15 de março, podendo ser prorrogado.

Entre outras medidas, o decreto diminuiu horário de funcionamento de estabelecimentos, suspendeu música ao vivo, aumentou punição para descumprimentos, implantou toque de recolher e limitou reuniões familiares e horários de parques.
 
Contaminação em alta
Foram registradas 84 confirmações para covid-19 nessa terça-feira, 2. São 36 mulheres e 48 homens. Com esses, o Município chega a 21.435 casos confirmados, sendo desses 676 casos ativos da doença, 20.484 recuperados e 275 óbitos.

Atualmente, a rede pública de saúde tem 84,6% dos leitos de UTI ocupados, mais 45,6% dos leitos clínicos em uso e ainda 16,7% dos leitos de UTI pediátrica estão com pacientes, sendo que mais de 50% desses leitos estão ocupados por moradores de outros Município.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...