MENU

17/03/2022 às 21h40min - Atualizada em 17/03/2022 às 21h40min

Maranhenses se despedem da Copa do Brasil

Na terça-feira, o Sampaio puxou a fila, ao ser eliminado pela Portuguesa

Dema de Oliveira
Tuntum foi derrotado pelo Cruzeiro e está fora de sua primeira Copa do Brasil - Foto: Staff Imagens/CEC
 
O futebol maranhense não tem mais nenhum representante na Copa do Brasil de 2022, pois os três foram eliminados da competição.

Na terça-feira, o Sampaio puxou a fila, ao perder para a Portuguesa Carioca, ocasião que o treinador João Brigatti, não se sabe a troco de que, resolveu menosprezar o adversário. Essa situação foi constatada, porque o treinador, além de mudar o time, deixando, por exemplo, Pimentinha no banco, ainda mudou o jeito de jogar da equipe, sem qualquer sistema tático. Foi presa fácil para a Lusa Carioca.

As outras duas eliminações aconteceram quarta-feira. O Moto jogou contra o Tombense no Castelão, saiu vencendo, e levou o empate e o jogo terminou em 1 a 1. Na cobrança de penalidades máximas, o Papão foi derrotado pelo Tombense por 4 a 2.

A outra partida envolvendo maranhense, foi Tuntum e Cruzeiro de Minas Gerais. Com o Rafael Seabra lotado, o Tuntum levou um chocolate de 3 a 0 do Cruzeiro e está fora da Copa do Brasil, a primeira competição a nível nacional disputada pelo time tuntuense. O Tuntum teve uma subida meteórica no futebol maranhense. Em apenas oito meses como clube profissional, foi vice-campeão maranhense série B em 2021, conquistou a Copa FMF e por isso disputou a Copa do Brasil e está disputando o Campeonato Maranhense da primeira divisão em 2022.

Na verdade, o futebol profissional maranhense precisa ser revisto, porque no feijão com arroz do estadual e de outras competições a nível local, dá para aturar. Entretanto, quando a coisa se envereda para nível nacional, a diferença é muito grande e não tem como competir.

As equipes maranhenses passaram para a segunda fase da Copa do Brasil, vencendo adversários que poderiam ser rotulados de até superiores, principalmente em relação ao Moto, que eliminou na primeira fase a Chapecoense e o Tuntum, que eliminou o tradicional Volta Redonda, o Voltaço. O Sampaio, ao contrário, teve um adversário considerado mais fraco, Operário de Várzea Grande, venceu se classificou mas não convenceu, pegou a Portuguesa Carioca na segunda fase, também teoricamente considerada uma equipe mais fraca e acabou sucumbindo.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »