Olha aí!

Reportagem produzida pela Agência Brasil e publicada por O PROGRESSO, ontem, mostra que quase metade das 5.570 cidades brasileiras não tem atualmente um plano integrado para o manejo do lixo. É o que mostra o Perfil dos Municípios Brasileiros (Munic 2017), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A informação é grave, porque ter um plano de resíduos sólidos é indispensável para que prefeituras recebam recursos, financiamentos e incentivos da União para a área. Por isso que a Prefeitura de Imperatriz se apressou em enviar à Câmara o projeto criando a Lei de Resíduos Sólidos, que chegou a causar polêmica porque constava a cobrança de taxa pelo recolhimento do lixo. A prefeitura precisa da lei porque há destinados a Imperatriz recursos na ordem de  R$ 22 milhões para a construção do aterro sanitário. O dinheiro é resultado de uma iniciativa da bancada maranhense no Senado.   

Reajuste 

A prefeitura autorizou ontem o pagamento do vale-alimentação  dos servidores referente ao mês de junho. O valor é o mesmo – R$ 240,00. Segundo a prefeitura, o reajuste para R$ 260,00 não foi feito porque o projeto ainda tramita na Câmara. Ao tomar conhecimento, o vice-presidente da Câmara, vereador Rildo Amaral,  garantiu que se o Executivo tiver interesse a Casa realiza uma sessão extraordinária sem remuneração para aprovar o projeto. A Câmara está de recesso desde o início do mês. A prefeitura promete pagar a diferença após a aprovação do aumento.         

Firme

O vereador Bebé Taxista (PEN) garantiu que não recua do seu apoio à pré-candidatura da odontóloga Rosângela Curado (PEN), que disputará o mandato de deputada estadual.  Bebé se manifestou sobre o assunto ao ser provocado por um observador político de que poderia seguir o seu colega Ditola Castro, que teria desistido de seguir Rosângela para apoiar o presidente do seu partido, o deputado Jota Pinto.    

Jogo bruto

A eleição é uma guerra. E o governador Flávio Dino (PCdoB) já teria dado o recado ao PT. Ou apoia a sua reeleição ou perde todos os cargos que ocupa no governo. O líder sindical Anibal Lins já anunciou  a disposição de ser candidato a governador pelo PT. 

Será? 

O deputado estadual Josimar de Maranhãozinho, presidente  do PR, teria dito que vagas no governo para indicados do partido poderiam ser a solução para a sigla manter apoio à reeleição do governador Flávio Dino. Não queremos acreditar, mas se realmente for verdade constitui-se em caso sério, que mereceria atenção da Justiça Eleitoral. 

Volta às urnas

O município de Bacabal terá novas eleições para prefeito. A decisão do TRE-MA foi confirmada pelo TSE. O pleito está definido para 28 de outubro, exatamente no segundo turno das eleições gerais.   “Ela garante economia de custos por aproveitar toda a logística utilizada no 1º turno das eleições 2018”, explicou o presidente do TRE, desembargador Ricardo Duailibe. O prefeito José Vieira Lins, eleito em 2016, perdeu o cargo porque o TSE reconheceu a sua inelegibilidade.  No último 19 de junho, o relator do processo, ministro Luiz Fux, que também preside a Corte Superior, apontou que estavam claras as condições de inelegibilidade apontadas no julgamento do TRE-MA, que eram: condenação por improbidade, suspensão dos direitos políticos, ato doloso de improbidade, lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito.