Ataques

A passagem do governador Flávio Dino pela cidade de Porto Franco foi marcada por um certo constrangimento, em função da ferrenha disputa que existe entre o prefeito Nelson Horácio (PSD) e o suplente de deputado federal Deoclides Macedo (PDT). Os dois trocaram farpas em cima do palanque, na Praça do Mercado, durante solenidade em que o governador anunciou obras de pavimentação asfáltica. Primeiro falou Deoclides, que alfinetou a administração municipal, destacando que a cidade está com as ruas esburacadas. Depois foi a vez de Nelson, que reagiu duramente contra Macedo, alegando estar sendo “vítima de perseguição”. Houve vaias dos dois lados, especialmente por parte dos apoiadores do prefeito, que estavam em grande número. Flávio Dino tratou de jogar um balde de água fria, afinal quer os dois grupos pedindo votos para a sua reeleição.

Presidenciáveis

Depois de Geraldo Alckmin (PSDB), agora foi a vez de um pré-candidato a presidente da República visitar o Maranhão. No fim de semana, esteve em São Luís o ex-deputado Aldo Rebelo (AL), que disputará o Palácio do Planalto pelo Solidariedade (SD). Ex-PCdoB, ele foi presidente da Câmara e comandou quatro ministérios nos governos Lula e Dilma - Secretaria de Coordenação Política, ministro da Defesa, dos Esportes e de Ciência e Tecnologia. Já para o dia 10 de junho está prevista a visita a Imperatriz do pré-candidato Álvaro Dias (PODEMOS-PR). O partido é presidido no município pela juíza aposentada Maria das Graças Carvalho, pré-candidata a deputada federal.

Ainda?

“Vamos aguardar os acontecimentos”. Frase dita pelo vereador Bebé Taxista (PEN), quando um observador político disse que ele “até o fim de julho vestirá a camisa vermelha”. Surpresa. Pensava-se que Bebé já era “vermeim”, porque em quase todas as sessões sobe à tribuna para defender o governador Flávio Dino e seus aliados. O que está havendo?

Olha aí! 

Nem todos os 12 prefeitos que compareceram a uma reunião de Ildon Marques (PP) devem apoiá-lo para deputado federal. Vagtonio Brandão (Buritirana), por exemplo, já anunciou que vai apoiar a reeleição do deputado Hildo Rocha (MDB). Mas mesmo com baixas, Ildon tem o que comemorar, pois fará uma campanha muito diferente da realizada em 2014, já que contará com a força do governo do estado.

Propaganda

A campanha eleitoral no rádio e TV começa nesta quinta-feira, 17, e vai até o dia 30 no Tocantins. É a eleição suplementar que está marcada para o dia 3 de junho e, caso haja segundo turno, a nova votação será dia 24 do mesmo mês. Um absurdo, já que no próximo dia 7 de outubro haverá a eleição em todo o País. O governador Marcelo Miranda foi cassado e assumiu, interinamente, o presidente da Assembleia Legislativa, Mauro Carlesse. Em 2009, quando Marcelo Miranda foi cassado, o TSE determinou eleição indireta, em que a Assembleia Legislativa escolheu Carlos Henrique Gaguim.

Candidatos

Disputam o Palácio Araguaia na eleição suplementar Carlos Amastha (PSB), Vicentinho Alves (PR), Kátia Abreu (PDT), Marcos de Souza (PRTB), Mauro Carlesse (PHS), Mário Lúcio Avelar (PSOL) e Márlon Reis (REDE).

Cafeteira

Será sepultado na manhã de hoje, em São Luís, o corpo do ex-governador e ex-senador Epitácio Cafeteira, que morreu domingo em Brasília, aos 93 anos. A ex-governadora Roseana Sarney disse que recebeu a notícia com “profunda emoção e tristeza” e destacou que Cafeteira “era uma grande liderança popular do nosso Estado, onde ocupou um lugar de destaque na política maranhense. Nos últimos anos estivemos estreitamente ligados, em favor das causas do Maranhão e do Brasil”.