Alternativa

Depois que o prefeito Assis Ramos deixou o MDB pelo DEM, as lideranças do partido emedebista já começam a se movimentar em busca de um nome para lançar candidatura própria à prefeitura de Imperatriz. Membros da chamada ala histórica do MDB já sondaram o ex-deputado federal Francisco Escórcio, que também já exerceu o mandato de senador. Contatado pela coluna, Escórcio   disse haver um desejo dos correligionários, “que estão atrás de uma alternativa”. Entretanto, ele não revelou estar disposto a entrar na disputar. “Estou aqui cuidando das minhas coisas”, frisou o ex-deputado, conhecido pelo seu jeito polêmico e a disposição que tem para trabalhar. Quando parlamentar, Chiquinho Escórcio lutou por benefícios para o município de Imperatriz, seu domicílio eleitoral. 

E...

O ex-deputado Chiquinho Escórcio defendeu o general Villas Boas, assessor Gabinete de Segurança Institucional, dos ataques do filósofo Olavo de Carvalho, “guru” do presidente Jair Bolsonaro. “Ele é um homem que, ao longo de sua carreira, demonstra ser um democrata. Respeitem uma pessoa que tem alta capacidade técnica e democrática”. Villas Boas foi comandante do Exército no Governo Temer. A manifestação de Escórcio repercutiu em Brasília, ao ser divulgada na coluna da jornalista Denise Rothenburg, do Correio Braziliense. 

Prorrogação 

Os atuais prefeitos ainda sonham com a prorrogação do mandato até 2022, quando ocorrerão as eleições para presidente, governador, senador e deputado. Existe uma PEC apresentada durante a Marcha dos Prefeitos, em Brasília, pelo deputado federal Rogério Peninha (MDB-PR). A proposta foi protocolada na Câmara dos Deputados no dia 12 de abril último. Enquanto os prefeitos torcem pela aprovação, os que sonham em chegar ao cargo ficam na expectativa, rezando para que tenha eleição em 2020. 

Temperatura

A semana promete ser movimentada na Câmara Municipal de Imperatriz. Os debates andam quentes entre oposição e situação. Hoje tem a primeira das três reuniões previstas pelo Regimento. As outras são quarta e quinta. 

Estranho

O presidente Jair Bolsonaro anuncia com 18 meses de antecedência a escolha do ministro da Justiça, Sérgio Moro, para o Supremo Tribunal Federal (STF). Qual o motivo para tanta pressa? 

Perda

Foi sepultado na manhã de ontem o ex-padre Raimundo Pinto de Souza, que faleceu no sábado, 11, vítima de de câncer no pâncreas. Nascido em Manaus, ele foi pároco da Igreja de Santa Teresa d’Ávila, para a qual foi nomeado no final de 90. Raimundo Pinto deixou de ser padre em 2007 e foi para a Assembleia de Deus, mas voltou ao catolicismo. Durante sua enfermidade, teve apoio da Diocese de Imperatriz.            

Voltei!

Depois de um mês de férias, estou reassumindo a função de editor chefe e a “resenha” de Bastidores.