MENU

02/09/2021 às 19h41min - Atualizada em 02/09/2021 às 19h41min

Eleitos novos conselheiros municipais de Segurança Alimentar e Nutricional

Sara Batalha
Ascom
O Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional foi criado há 13 anos pela Lei 1.244/2008 - Foto: Sara Batalha
 
Nesta quinta-feira, 02, o novo Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) foi nomeado, no auditório da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedes). No total, 28 conselheiros assumiram, entre titulares e suplentes, representando o poder público e sociedade civil, entre as suas atribuições está a de fiscalizar órgãos de alimentação.

A secretária de Desenvolvimento Social, Janaína Ramos, que é nutricionista, orientou os conselheiros: “Só peço que vocês realmente tenham compromisso, terão pautas a serem discutidas em reunião, então participem ativamente. Nós da Sedes somos parceiros, visando sempre a garantia da segurança alimentar e nutricional à população vulnerável. Contem conosco. Estamos aqui pra melhorar sempre, corrigir o que porventura não esteja certo e aperfeiçoar o que já funciona bem”, disse.

Uma das nutricionistas eleitas, Iolanda Sousa dos Santos, explica que o conselho tem importância inclusive no âmbito socioeconômico: “Em relação à questão econômica, a alimentação não deve comprometer metade ou mais da metade do salário do pai ou da mãe de família, porque eles têm outras obrigações a cumprir com a renda deles. Por isso, a Segurança Alimentar está aí para garantir o direito do indivíduo ao acesso a uma alimentação segura e acessível. E é necessária a contrapartida do Governo, com os órgãos de alimento, tais como Banco de Alimentos, Restaurante Popular

Sobre o que é considerado um alimento seguro, Iolanda afirma que “o alimento seguro tem que ter valor nutricional, quantidade certa, não pode ser insuficiente e nem exagerado, balanceado, higienizado e armazenado corretamente para evitar contaminação”, explicou. 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...