MENU

11/09/2020 às 00h00min - Atualizada em 11/09/2020 às 00h00min

Helicóptero da polícia do Maranhão está parado há dois anos por falta de manutenção

Dema de Oliveira
Helicóptero estacionado em um hangar em Osasco-SP - Foto: Divulgação
Um helicóptero da polícia, de última geração, que custou R$ 15 milhões, está parado há dois anos por falta de manutenção. Enquanto isso, o governo do Maranhão paga aluguel de outras aeronaves. A aeronave está quebrada há mais de dois anos e desde o ano passado está desmontada numa oficina em São Paulo.

O helicóptero custou R$ 15 milhões aos cofres públicos. Metade paga pelo Governo do Estado e metade veio de um convênio com o Governo Federal.
A aquisição foi em 2010, e o EC-145 era considerado o mais moderno na área de segurança pública. A polícia maranhense foi a primeira da América Latina a adquirir uma aeronave como essa.

O EC-145 tem capacidade para voos noturnos, pode levar até 12 policiais em operações e chega a 300 quilômetros por hora

Ele é capaz de percorrer um canto a outro do Maranhão sem reabastecimento e tem capacidade para socorrer até duas pessoas, funcionando como UTI móvel. Daí a importância do helicóptero para a segurança pública.

Desde que o helicóptero sumiu dos céus maranhenses, o Governo do Estado mantém alugados outros três helicópteros, que estão atuando na área da segurança pública.

São aeronaves bem menores, com menos capacidade de operação e que já custaram aos cofres públicos quase 32 milhões de reais em aluguéis, desde 2018. Ou seja, em 2 anos, já se gastou o dobro do valor que o EC-145 custou ao governo.

O EC-145 está num hangar em Osasco, na região metropolitana de São Paulo, que pertence a HBR Aviação, empresa de manutenção de helicópteros.
O governo do Maranhão chegou a empenhar R$ 670 mil, ou seja, reservou esse valor para pagar o conserto da aeronave entre 2018 e 2019, mas só pagou R$ 237 mil à empresa no ano passado. Mas o helicóptero continuou parado. Neste ano, nenhum pagamento foi registrado no Portal da Transparência do governo estadual.

Para o tenente-coronel Josilei Albino, que é consultor em aeronaves usadas por forças policiais, deixar um helicóptero como este parado por tanto tempo é um desperdício.

“É muito triste porque é um dinheiro público. É um dinheiro que em aviação você gasta parado ou gasta voando. Só que parado você não está atendendo a população. E ter uma aeronave indisponível por tanto tempo é realmente um ponto de responsabilidade fiscal”, explicou o consultor.
Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP) informou que o helicóptero, de propriedade do Estado do Maranhão, foi adquirido através de convênio com o Governo Federal no ano de 2010 e passou a apresentar problemas de funcionamento ainda no ano de 2012, após ser submetido à manutenção.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...