MENU

26/08/2021 às 21h12min - Atualizada em 26/08/2021 às 21h12min

​Provas para o curso de Medicina do Bico do Papagaio serão realizadas no próximo domingo, 29

Programa do Governo do Tocantins prevê outros investimentos para a região

Sara Cardoso
Governo do Tocantins
Governador Carlesse (ao centro) destacou que vestibular é só uma das grandes ações previstas no programa Tocando em Frente - Foto: Esequias Araujo/Governo do Tocantins
  
Augustinópolis - A região do Bico do Papagaio já está sendo beneficiada com projetos que fazem parte do programa Tocando em Frente. Um pacote de investimentos lançado pelo governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, com vistas ao fortalecimento da economia e à geração de emprego e renda para a população, nos 139 municípios do Estado.

Além de diversas obras, incluindo serviços de pavimentação e a ampliação e reforma do Hospital Regional de Augustinópolis (HRA), já é realidade na região, o curso de Medicina da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins). Com vestibular lançado pelo Governador neste mês de agosto, foram registradas mais de 7.500 inscrições para o curso, superando as expectativas.

“Virou realidade o sonho de muitas famílias que tinham dificuldade em mandar seus filhos para estudar em outro lugar. O Bico do Papagaio pode comemorar um curso gratuito e de qualidade, que faz parte do grande programa Tocando em Frente. Este programa ainda vai mudar a realidade de muita gente”, afirma o governador Mauro Carlesse.

As provas, objetiva e de redação do vestibular, serão aplicadas no próximo dia 29 de agosto. Para a primeira turma do curso, são ofertadas 40 vagas, das quais 50% são reservadas para candidatos que cursaram integralmente o ensino médio em escolas públicas. As aulas estão previstas para iniciar no dia 13 de setembro de forma híbrida, mesclando presencial e remoto.

Estrutura

O Governo do Tocantins, por meio da Unitins, oferecerá aos alunos um curso totalmente gratuito e com estrutura preparada e adequada, contendo laboratórios altamente tecnológicos e equipamentos de última geração, além de professores devidamente qualificados.

A Unitins já atua na área da Saúde com o curso de graduação em Enfermagem, também ofertado no Câmpus Augustinópolis, assim, a implantação do curso de Medicina será uma ampliação dessa atuação na área. 

“Como estratégia de melhor aproveitamento dos recursos investidos, haverá o compartilhamento de parte do corpo técnico e docente e das estruturas laboratoriais, entre os cursos de Enfermagem e Medicina, considerando que são áreas afins. A aplicação do recurso público, de forma consciente e responsável, é uma marca do Governo e tudo isso vai ao encontro do Tocando em Frente, projeto de desenvolvimento, de busca de oportunidades e recuperação dos ambientes de emprego”, explica o reitor da Unitins, professor Augusto Rezende.

Segundo dados da Unitins, considerando o Censo 2018, ao todo são 33 cursos de Medicina ofertados no país por universidades estaduais. Na região Norte do país, de acordo com o portal Escolas Médicas do Brasil, apenas três estados contam com o curso nas instituições públicas estaduais: Amazonas, Roraima e Pará.

Trajetória

Para que o curso de Medicina se tornasse realidade, toda uma equipe de técnicos esteve diretamente envolvida no processo por três anos. Depois da implantação do curso ter sido prometida pelo governador Mauro Carlesse em campanha, foi determinado que se iniciasse estudo de viabilidade para implantação do curso, considerando três unidades da Unitins como possibilidade, definindo-se, posteriormente, que seria no Câmpus de Augustinópolis. 

A partir da definição de onde o curso seria ofertado, passou-se à fase de elaboração do Projeto Pedagógico do Curso (PPC), que foi finalizado, aprovado nas instâncias deliberativas da Unitins e entregue ao Governador, no segundo semestre de 2020, ocasião em que Mauro Carlesse liberou o pagamento de emendas parlamentares destinadas à implantação do curso. Em meados de dezembro, o Governador e o reitor da Unitins apresentaram o PPC à comunidade do Bico do Papagaio, confirmando à população que o curso de Medicina acontecerá de verdade. 

Como parte do processo de implantação do curso de Medicina da Unitins no Câmpus de Augustinópolis, comissões do Conselho Estadual de Educação e do Conselho Estadual de Saúde fizeram visitas in loco para conferir a estrutura que o Governo estava oferecendo. As aprovações vieram entre junho e julho, período em que também estava sendo realizado o processo de seleção para contratação dos professores.

Com as aprovações necessárias por parte dos órgãos fiscalizadores, o governador Mauro Carlesse autorizou o funcionamento do curso e foi lançado o primeiro vestibular de Medicina da Unitins. 

“O nosso curso de Medicina é fruto de um planejamento de três anos, que envolveu uma equipe multidisciplinar da Unitins com apoio incondicional do governador Mauro Carlesse, que conseguiu sensibilizar nossos parlamentares a destinarem recursos para que esse projeto e grande sonho virasse uma realidade. O resultado que já alcançamos, com o primeiro vestibular em andamento, professores contratados, estrutura pronta para receber os alunos e a documentação devidamente regulamentada, só foi possível porque houve essa integração”, ressalta o reitor Augusto Rezende. 

O reitor da Unitins pontua que o curso de Medicina, além de ampliar a atuação da Universidade na área da Saúde, também amplia os serviços de saúde para toda a região do Bico do Papagaio. “Graças a essa integração e parceria com a Secretaria da Saúde e os municípios, são três hospitais, três UPAs [Unidade de Pronto Atendimento] e mais de 50 unidades básicas de saúde que os alunos terão como campo de estágio e de trabalho. Ganham os municípios, a região e toda a população, que encontrará mais profissionais nas unidades de Saúde do Bico do Papagaio”, destaca.

Além do aporte financeiro do Governo do Tocantins, a implantação do curso contou com emendas parlamentares dos deputados estaduais Eduardo Siqueira Campos, Fabion Gomes, Amélio Cayres, Jair Farias, Ricardo Ayres e Olyntho Neto.

Benefício para toda a região

A implantação do curso de Medicina no Bico do Papagaio vai contribuir para que a região se desenvolva ainda mais. A formação da nova turma de alunos movimentará o comércio local, o setor imobiliário, atrairá profissionais para atuar no curso, além de possibilitar mais investimentos para a área da Saúde.

Moradora de Augustinópolis, a estudante Joyce Padilha da Silva comemora a oportunidade de não precisar sair da região para realizar o sonho de cursar medicina. “A gente segue com grande expectativa e fica muito feliz por esta conquista, para a cidade e para a região, principalmente por ser um curso muito almejado. Para quem é vestibulando do município, como eu, temos a oportunidade de estudar em casa. Além disso, a chegada dos novos estudantes para a região vai desenvolver a economia, já que movimenta o comércio. A gente, como moradora da cidade e vestibulanda, se sente muito beneficiada”, afirma.

Principais investimentos

O programa Tocando em Frente prevê um pacote de medidas e investimento de R$ 2,9 bilhões nos municípios tocantinenses e propiciará a geração de aproximadamente 104 mil empregos e 359 mil beneficiários. Prevê-se que cada município receba, no mínimo, R$ 3 milhões para investimento em ações locais.

Para o Bico do Papagaio, além do curso de Medicina, o Tocando em Frente prevê a restauração e a pavimentação do eixo rodoviário do trecho Ananás / Entroncamento da BR-230 Araguatins, com extensão de 81 km, ampliação e reforma do Hospital de Augustinópolis; conclusão da Escola de Tempo Integral de Araguatins; infraestrutura urbana em todos os municípios da Regional Bico do Papagaio; saneamento básico em municípios atendidos pela Agência Tocantinense de Saneamento (ATS).

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...