MENU

25/08/2021 às 22h00min - Atualizada em 25/08/2021 às 22h00min

​Delegadas da PC debate na Câmara Municipal violência doméstica em Araguaína

Delegadas Ana Maria Varjal e Sarah Lilian estiveram nesta terça-feira, no parlamento municipal

Governo do Tocantins/Rogério de Oliveira
Foto: DICOM/PC-TO
 
Com o objetivo de fomentar os debates e propor soluções que possam resultar na diminuição dos casos de violência contra à mulher, que ocorrem em Araguaína, é que aconteceu, nesta terça-feira, 24, uma sessão solene na Câmara dos Vereadores do município. Participaram do evento a delegada regional, titular da 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil, Ana Maria Varjal, e a delegada Sarah Lilian. 

Na ocasião, as delegadas, juntamente com os parlamentares, abordaram o cenário atual da violência doméstica, e também debateram sobre as possibilidades da implementação de mudanças legislativas. Ainda durante o encontro, a delegada Ana Varjal, que também é titular da 3ª Delegacia de Atendimento à Mulher (3ª DEAM), de Araguaína, discorreu sobre a atuação à frente da unidade especializada, relatando episódios em que a atuação da Polícia Civil foi de fundamental importância para que a vítima pudesse receber o tratamento adequado e direcionada para os órgãos de apoio e proteção. 

A autoridade policial fez um breve relato dos tipos de violência doméstica a que muitas mulheres são submetidas, tais como a violência física, psicológica, financeira, dentre outras. Ao mesmo tempo, ela ressaltou as ações que a PC-TO tem desenvolvido para auxiliar as vítimas que sofrem com esses tipos de crimes. 

Ao comentar sobre o encontro, a delegada Ana Maria Varjal se disse muito satisfeita em poder participar das discussões. “Encontros como esse são muito importantes, uma vez que a integração entre todos os poderes visa resguardar os direitos das mulheres vítimas de violência doméstica. Sendo assim, a rede de proteção contra à violência doméstica passa pelo legislativo que tem papel essencial para criação de políticas públicas municipais visando a criação de programas para encaminhamento das vítimas nas mais diversas áreas”, destacou a autoridade policial.

A reunião faz parte do “Agosto Lilás”, que é o mês dedicado ao combate e erradicação de toda e qualquer forma de violência praticada contra à mulher. “É uma honra poder fazer parte e integrar as discussões que possam culminar em medidas concretas que apoiem a mulher vítima de violência. Nosso objetivo é a propositura de políticas públicas em favor da mulher, no sentido de assegurar maior proteção a todas”, explica Sarah Lilian.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...