MENU

24/08/2021 às 09h29min - Atualizada em 24/08/2021 às 09h29min

Suspeitos de latrocínio em joalheria são reconhecidos em outros roubos, afirma PC-CE

Ascom/PC-CE
Imagem: Divulgação/Ascom/PC-CE
  
Fortaleza/CE - O aprofundamento das investigações desenvolvidas pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) já aponta que os presos envolvidos no latrocínio que vitimou a funcionária de uma joalheria, na última sexta-feira (20), estão envolvidos em outros crimes contra lojas ocorridos em Fortaleza. O homem apontado como o suspeito de entrar na loja e anunciar o roubo já foi reconhecido por outros delitos. Os detalhes do trabalho policial foram divulgados, na manhã desta segunda-feira (23), em coletiva de imprensa na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

No último sábado (21), as equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) – com apoio do Departamento de Inteligência (DIP) – prenderam os suspeitos do crime no bairro Jurema, em Caucaia, e no bairro Colônia, em Fortaleza. Foram presos: André Luiz dos Santos Nogueira, 41 anos, que já responde por furto qualificado; Antônio Duarte Araújo Eneas, 24 anos, que já responde por homicídio, tráfico de drogas e furto qualificado; Douglas da Silva Dias, 27 anos, sem antecedentes criminais, e Lúcio Mauro Rodrigues Ferreira, 48 anos, que já responde por porte ilegal de arma de fogo e furto qualificado. Sendo o último citado, o chefe do grupo criminoso. Além das capturas, a PC-CE apreendeu dois veículos que serviram de apoio durante a ação criminosa, além de seis aparelhos celulares e roupas utilizadas por André Luiz, um dos suspeitos do crime.

Conforme as investigações desenvolvidas pela Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), o grupo é suspeito de realizar um roubo, no início deste mês, em uma loja de departamentos no bairro Carlito Pamplona, na Área Integrada de Segurança 04 (AIS 04) de Fortaleza.

Trabalhos periciais

A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) mobilizou uma equipe multidisciplinar envolvendo peritos da Coordenadoria de Perícia Criminal (Copec), Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) e Coordenadoria de Análises Laboratoriais Forenses (Calf), para dar suporte a investigação do latrocínio. Para elucidação do crime, foram requisitadas e estão em processamento as perícias de vídeo, do local de crime, do exame de balística, do DNA Forense e de exames residuográficos, além de perícias médicos legais no corpo da vítima. Os resultados serão importantes subsídios para a completa elucidação investigação do caso.

O crime

As investigações apontam que um homem armado entrou no local se passando por cliente, enquanto o outro dava apoio do lado de fora. Houve troca de tiros com um segurança da loja – situada em um shopping no bairro Edson Queiroz, na AIS 07 – e a funcionária da loja foi baleada e foi a óbito. Na manhã do sábado, as imagens de dois suspeitos foram divulgadas, e à tarde, os homens foram localizados e presos. Eles foram conduzidos à sede do DHPP, onde foram autuados em flagrante por latrocínio. No domingo (22), os suspeitos passaram por audiência de custódia e tiveram as prisões em flagrante convertidas para preventivas.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...