MENU

09/09/2020 às 00h00min - Atualizada em 09/09/2020 às 00h00min

Maranhão tem 26% da população recebendo auxilio emergencial

Associated Press - AP
Marcelo Camargo/Agência Brasil
O Estado do Maranhão está em segundo lugar entre as Unidades da Federação com maior proporção da população recebendo o auxílio emergencial do COVID-19. O percentual de maranhenses beneficiados é 1,4 vezes a média brasileira: 26% da população maranhense contra 18% no Brasil como um todo. Os dados vêm de uma análise da Associated Press com base em informações divulgadas pelo Portal da Transparência relativas a junho.

Ao todo, 1.801.965 moradores do Estado do Maranhão receberam o auxílio em junho, o que significa um total de R$ 1.356.357.000 pago para o Estado do Maranhão.

O Auxílio Emergencial é um benefício do governo federal para reduzir o impacto da crise econômica gerada pela pandemia do COVID-19. O auxílio pode ser solicitado por qualquer brasileiro desempregado, trabalhador informal ou microempreendedor individual (MEI), desde que pertençam a famílias cuja renda mensal per capita seja de até R$ 522,50 ou cuja renda familiar total seja de até R$ 3.135. O auxílio é pago em três parcelas de R$ 600. Se o beneficiário é uma mulher que seja a única responsável pela família, o benefício dobra para R$ 1.200 por mês. O município maranhense que tem a maior proporção de habitantes recebendo o auxílio é Barreirinhas, com 32% da população beneficiada. Isso representa uma proporção que é quase o dobro a da média brasileira.

Por outro lado, Maranhãozinho é o município maranhense que tem a menor proporção de moradores beneficiados, com 18%. Isso é uma proporção similar ao percentual do Brasil como um todo.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...