MENU

06/08/2021 às 19h57min - Atualizada em 06/08/2021 às 19h57min

Irregularidades apontadas na saúde em Governador Edson Lobão pela Justiça se referem à administração anterior

Illya Nathasje
Prefeito de Governador Edson Lobão, Geraldo Evandro Braga de Sousa - Foto: Divulgação
 
Em nota enviada a O PROGRESSO, o prefeito de Governador Edson Lobão, Geraldo Evandro Braga de Sousa – gestão 2017/2024 – reivindica como direito de resposta à retificação de que os fatos relatados e constantes em Auditoria resultado da qual o município foi condenado pela 2ª Vara da Fazenda Pública de Imperatriz não foram praticados em sua gestão. Em sua assertiva, o prefeito reconhece a veracidade do teor, contesta, porém, que, a época do acontecimento, ou seja, as irregularidades em questão teriam acontecidos na gestão do seu antecessor, Evando Viana de Araújo. É verdade!

Como procedimento usual, O PROGRESSO ao longo de seus 51 anos de existência preza por ouvir e dar vazão a parte contraditada. Tanto que a matéria sob o título “Justiça enquadra prefeito de Governador Edson Lobão por conta de irregularidades na saúde”, publicada à pág. 02 na edição do dia 5, quinta feira, traz em seu bojo a informação de que procurado pela reportagem via celular o prefeito não atendeu a ligação e também que, acionado via whatsapp onde mensagem de texto sobre o motivo do contato fora deixada, não respondeu. Ademais é fato afirmar que na sentença a qual a juíza Ana Lucrécia Sodré decide pela condenação, inclusive à revelia do município “(… o requerido quedou-se, inerte)”, não há citação a referida data que possa levar ao entendimento do ano (2015) em que ocorreram as irregularidades.

O prefeito Geraldo Evandro Braga de Sousa contesta, e com razão, o termo utilizado ‘enquadra o prefeito” e a utilização de fotografia com seu perfil. Como os fatos são relativos à gestão anterior, como cita o prefeito, a fotografia foi utilizada erroneamente. Sobre o termo ‘enquadra’ esse é apenas uma linguagem puramente figurativa, referente a colocar no prumo o que dele fora está. 

Ao reconhecer a condenação efetuada pela Justiça ao município de Governador Edson Lobão,  ainda que as irregularidades não tenham acontecido em seu mandato Geraldo Braga cita inspeções realizadas inspeções da Vigilância Sanitária no Hospital São Jorge e nas Unidades Básicas de Saúde da Vila Getat (Unidade Básica de Saúde Manoel Nunes da Silva Neto) e do Ribeirãozinho da Roça) em 18 de maio deste ano. 

Em cópias anexadas pelo gestor Geraldo Braga e enviadas a reportagem, o Relatório Técnico de Inspeção de responsabilidade da Secretaria de Saúde/Superintendência de Vigilância Sanitária expedido em 24 de maio deste ano, seis anos depois e já na administração atual, portanto, conclui que das irregularidades apontadas em 2015 na UBS Vila Getat, a maior parte das exigências sanitárias foram cumpridas. Já na UBS Ribeirãozinho da Roça foram, segundo o relatório, parcialmente sanadas, mesma situação apontada pelo Relatório para o Hospital São Jorge. Neste,  observado que “no entanto para a melhoria da qualidade do serviço e segurança do paciente faz-se necessário o cumprimento de todas as exigências sanitárias descritas nesse relatório.” Leia abaixo o que foi cumprido e que encontra-se, à época da expedição do Relatório Técnico de Inspeção, descumprido.
Finalizando, o chefe máximo do executivo municipal, prefeito Geraldo Evandro Braga de Sousa afirma em sua resposta já ter “sanado grande parte das irregularidades, e continua a sanar as poucas que ainda restam, em atenção a reserva do possível”. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...