MENU

05/08/2021 às 19h42min - Atualizada em 05/08/2021 às 19h42min

Operação da PF destrói 95 mil pés de maconha no Maranhão

Os agentes incineraram cerca de 32 toneladas da droga

Por Assessoria/PF-MA
Pés de maconha sendo incinerados por agentes da PF - Foto: Polícia Federal
 
A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira (5) uma operação contra o tráfico de drogas na região oeste do estado do Maranhão. A quarta fase operação ‘Fusarium’ visa a erradicação de plantações de maconha e as ações também ocorreram em Pernambuco e na Bahia, e no Paraguai.

Foram incinerados 95 mil pés de maconha, além de 11.580 mudas e 9 mil sementes da planta encontradas nas terras indígenas do Alto Turiaçu e Alto Rio Guamá, no Maranhão.

Quase 500 quilos de maconha prontos para o tráfico também foram encontrados no local, segundo os agentes. Somando pés, mudas, sementes e plantas já colhidas, a PF incinerou cerca de 32 toneladas do material apreendido.

Segundo a PF, o objetivo da operação é reduzir a produção e oferta de maconha no estado do Maranhão, desarticular a comercialização de drogas na região, identificar os  envolvidos, individualizar condutas ilegais e agir na movimentação financeira dos criminosos.

Para a identificação das plantações ilícitas – localizadas em regiões de mata – foram utilizadas imagens de satélites do Programa Brasil MAIS. A tecnologia permite o acesso e compartilhamento de imagens diárias de mais de 130 satélites. 

Cerca de 75 policiais federais, além de servidores do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Ibama), e de militares do Corpo de Bombeiros Militar Estado do Maranhão participaram da operação.

A ação contou ainda com o apoio de três helicópteros, sendo dois da Coordenação de Aviação Operacional da Polícia Federal (CAOP) e um do Ibama. Fusarium, nome dado à operação, é uma alusão a fusariose, uma doença infecciosa causada por um fungo oportunista, o Fusarium spp., que pode ser encontrado no ambiente, principalmente em plantações.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...