MENU

02/08/2021 às 15h21min - Atualizada em 02/08/2021 às 15h21min

COI diz estar estudando gesto de atleta dos EUA no pódio de Tóquio

Comitê Olímpico e Paralímpico dos EUA afirmou que "expressão pacífica de Raven Saunders em apoio à justiça racial e social foi respeitosa com seus concorrentes".

Sudipto Ganguly * - Tóquio
Agência Brasil / REUTERS
Raven Saunders se expressou em apoio à justiça racial e social - Foto: © REUTERS/Hannah Mckay/Direitos Reservados

  
O Comitê Olímpico Internacional (COI) está analisando o gesto feito pela atleta norte-americana de arremesso de peso Raven Saunders, que fez um X com os braços acima da cabeça ao receber a medalha de prata, uma possível violação das regras que proíbem protestos em pódios.

O COI está em contato com a World Athletics, o organismo internacional do atletismo, e com o Comitê Olímpico e Paralímpico dos Estados Unidos (USOPC), disse seu porta-voz, Mark Adams, em uma coletiva de imprensa nesta segunda-feira (2).

O USOPC disse que o gesto de Saunders não violou suas regras.

"Como todas as delegações, a equipe dos EUA é governada pela Carta Olímpica e pelas regras determinadas pelo COI para a Tóquio 2020", disse o USOPC em um comunicado enviado à Reuters. "Conforme os termos da delegação do USOPC, o USOPC realizou sua própria análise e determinou que a expressão pacífica de Raven Saunders em apoio à justiça racial e social que aconteceu na conclusão da cerimônia foi respeitosa com seus concorrentes e não violou nossas regras relacionadas a manifestações."

No mês passado, o COI suavizou sua Regra 50, que impedia aos atletas qualquer tipo de protesto. Agora ela permite que eles façam gestos em campo, contanto que o façam sem atrapalhar o evento e com respeito pelos outros competidores.

Mas a ameaça de sanções permanece se quaisquer protestos forem feitos no pódio durante a cerimônia de entrega de medalhas.

* Reportagem adicional de  Karolos Grohmann e Amy Tennery
 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...