MENU

27/07/2021 às 19h10min - Atualizada em 27/07/2021 às 19h10min

Presidente Washington Oliveira quer o TCE mais próximo da população

TCE
Washington Oliveira, presidente do Tribunal de Contas do Estado - Foto: Divulgação
 
Aproximar mais ainda o Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA) da população a fim de que ela possa acompanhar melhor como são feitos a fiscalização e controle dos recursos que seriam para seu benefício é uma das metas prioritárias do novo presidente da Corte de Contas, Joaquim Washington Oliveira, eleito na última quarta-feira (22). Segundo ele, essa aproximação seria por meio de sindicatos, associações, organizações não governamentais e entidades patronais, além dos órgãos governamentais.

De acordo com Washington Oliveira, todo o dinheiro público tem como principal destino a melhoria das condições de vida da população, já que sua aplicação se destina a implantar ou aprimorar serviços de Saúde, de Educação, de Segurança Pública, de Infraestrutura, programas sociais, estímulo à cultura etc, e cabe aos tribunais de contas observar a sua correta aplicação.

A população, como observa, precisa acompanhar melhor o trabalho do TCE, até para saber o que está sendo apreciado, já que nem sempre consegue dimensionar o que é disponibilizado para seu benefícios no complexo sistema das administrações públicas, sejam elas municipais, estaduais e federal.

Para ele, é importante, portanto, que o TCE tenha uma relação mais próxima dos movimentos sociais, pois órgãos sindicais, seja de trabalhadores ou de empresários, associações, ONGs etc e devem estar mais atentos a esse acompanhamento. O presidente do TCE-MA faz questão de ressaltar o compromisso de manter e fortalecer também as relações com as demais instituições governamentais, no âmbito da Rede de Controle: Ministério Público, Controladoria de Justiça, Tribunal de Contas da União (TCU), Assembleia Legislativa, câmaras municipais e outros.

O presidente lembra de seu histórico como militante de movimentos sociais, como sindicalista e mesmo políticos (foi vice-governador em dois mandatos) para dizer que não terá nenhuma dificuldade para propor e estimular essa relação.

Sobre os fatos destes dois últimos anos, entende que o TCE se saiu muito em sua adaptação à crise criada pela pandemia de covid-19, pois não deixou de cumprir sua missão, e o que ficou de lição disse é a necessidade de aprimorar a tecnologia para que possibilite a realização de qualquer tarefa, dentro ou fora da instituição. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...