MENU

23/07/2021 às 21h35min - Atualizada em 23/07/2021 às 21h35min

​Seleção Brasileira duela contra a Holanda

Seleção Feminina fez os últimos ajustes para jogo contra a Holanda

CBF
Foto: Sam Robles/CBF
 
Foco total e muito trabalho para seguir no caminho das vitórias. A Seleção Brasileira realizou, nesta sexta-feira (23), o último treino antes de enfrentar a Holanda pela segunda rodada dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Na primeira etapa da atividade, as Guerreiras do Brasil realizaram um exercício de 11 contra 11, espelhando a equipe que começa a partida. Em seguida, a técnica Pia Sundhage conduziu um trabalho de 5 contra 5 em campo reduzido. No encerramento, a Seleção ensaiou algumas jogadas de bola parada.

Horas antes do treino, Pia deu entrevista coletiva e despistou sobre a equipe que escolheu para enfrentar a Holanda.

“Sobre o time que começa o jogo, não tenho certeza de quantas alterações faremos em relação à estreia, mas o que sei é que teremos mais jogadoras vindo do banco dessa vez. Queremos estar preparadas para o terceiro jogo também e ter opções para renovar a equipe”, explicou.

Agora, a equipe volta a campo do Miyagi Stadium neste sábado (24), às 8h (horário de Brasília). A partida será transmitida por TV Globo, SporTV e BandSports.

RESPEITO

Respeito, confiança e, principalmente, compactação. Para a técnica Pia Sundhage, o caminho para um bom resultado da Seleção Brasileira diante da Holanda nos Jogos Olímpicos de Tóquio passa por esses três aspectos. Em coletiva de imprensa concedida nesta sexta-feira (23), ela avaliou as próximas adversárias das Guerreiras do Brasil.

“Acredito que a Holanda é o adversário mais difícil do nosso grupo. Elas têm várias personalidades ofensivas e boas jogadoras neste setor. Lembro de 2017, quando treinei a Suécia contra a Holanda, e elas nos eliminaram nas quartas de final da Eurocopa. Têm uma treinadora muito experiente, que está no jogo há bastante tempo e é muito bem sucedida. Eu tenho muito respeito por ela e pelo time. Gostaria de lembrá-los que estamos falando do segundo melhor time do mundo.
Elas jogaram a final da Copa há dois anos e têm as mesmas ótimas jogadoras e uma ótima técnica. Dito isso, nós fizemos nosso trabalho e temos uma ideia de como podemos superá-las com nossos pontos fortes e explorar suas fraquezas”, afirmou Pia, detalhando os ajustes que pretende fazer na Canarinho para o jogo contra as holandesas e também para a sequência da competição.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...