MENU

21/07/2021 às 18h41min - Atualizada em 21/07/2021 às 18h41min

Instabilidade no nível do rio Tocantins inviabiliza colocação de estrutura nas praias de Imperatriz

William Marinho
Foto: Patrícia Araújo
 
Apesar dos barraqueiros e alguns setores da imprensa e do município ainda aguardarem a montagem da estrutura nas praias do Cacau e do Meio, isso não deverá ocorrer em função da instabilidade no nível das águas do rio Tocantins, que está no sobe-e-desce nos últimos dias. De acordo com decisão da ANA, Agência Nacional da Água, o prazo para o período que o órgão concedeu aos municípios ao longo do rio Tocantins programarem seus períodos de veraneio, terminou no último dia 20.

Com isso, as hidrelétricas acima de Imperatriz, como Estreito, Lajeado e a própria Serra da Mesa, estarão retornando com seus funcionamentos normais, ou seja, vão liberar mais água, o que significa dizer que vai retornar com mais consistência o aumento do volume de água durante a semana para, nos sábados e domingos, reduzir de acordo com a necessidade da geração de energia por elas.

Ontem, o superintende da Defesa Civil, Josiano Galvão, foi claro em afirmar que não compensa mais promover o investimento da instalação da estrutura nas praias, porque a qualquer momento poderão ser chamados a retirar, às pressas, toda a estrutura.

“Diante dos fatos já narrados, do volume de água voltar a crescer, pandemia e instabilidade do nível do rio Tocantins, não compensa o município fazer este investimento para este ano, mas estamos atentos para nos fins de semana estarmos presentes, junto com a Polícia Militar, para que não haja problemas com os banhistas”, disse ele.

De acordo com Josiano, no início deste ano foi baixada uma resolução da ANA para o próximo ano em que estará fixando novas datas para o período de veraneio nas cidades que ficam às margens  do rio Tocantins. Segundo a resolução, que valerá a partir de primeiro de janeiro, o período de veraneio de 2022 será de primeiro de julho a primeiro de setembro, com as cidades ganhando mais 15 dias de segurança no rio, que ficará parado em seu nível.

“Com isso, podemos fazer uma programação antecipada para colocar em prática com antecedência, pois acreditamos ainda que a pandemia já estará passada ou reduzido que permita a realização de eventos ao ar livre”, finalizou. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...