MENU

20/07/2021 às 13h52min - Atualizada em 21/07/2021 às 00h00min

Por que a sua empresa precisa de um Centro de Operações de Segurança (SOC) urgente?

*Thales Cyrino

Laura Enchioglo
SALA DA NOTÍCIA

Desde o início do ano, temos testemunhado inúmeros casos de vazamentos de dados em muitas empresas. Pequenas, médias, grandes, multinacionais de varejo, serviço, saúde... Nenhuma organização, independentemente do porte ou segmento, está a salvo. O número de incidentes de segurança segue crescendo consideravelmente desde o começo da pandemia, devido aos milhões de colaboradores que passaram a trabalhar no modelo home office. Se antes já era difícil proteger os dados corporativos dentro do escritório, a missão é ainda mais desafiadora quando o colaborador está em casa. A boa notícia é que, cada vez mais, as organizações contam com a infraestrutura robusta de Centros de Operações de Segurança, ou SOC (Security Operations Center), que oferecem serviços especializados de segurança e mitigam os riscos tão logo eles apareçam.

Os SOCs são o resultado da soma entre as melhores tecnologias de segurança gerenciadas pelos mais experientes profissionais com processos realmente qualificados e eficazes. Com operações 24x7, os analistas monitoram e gerenciam cada ativo da companhia, e respondem prontamente a qualquer sinal de alerta. É difícil algo passar despercebido. Eles têm ali, ao alcance dos olhos, tudo o que pode representar uma ameaça para o negócio: uma informação sensível sendo enviada para uma pessoa de fora da empresa, uma máquina desatualizada, configurações malfeitas, sistemas que não interagem entre si e geram brechas e até tentativas de acesso a dados sigilosos por pessoas não autorizadas. Através de uma metodologia é possível conter as atividades suspeitas rapidamente.

A enorme quantidade de dados (logs) gerada por esses grandes painéis de monitoramento permitem às equipes entender a engenharia da ameaça, refazer os caminhos traçados pelos cibercriminosos e aperfeiçoar os sistemas de defesa. Como uma ferramenta forense, pode até identificar de onde a ameaça surgiu e o seu objetivo. Quando um SOC é integrado a um Centro de Inteligência de Ameaças de uma empresa global, ele é alimentado com informações em tempo integral, permitindo aos times serem mais proativos. Por exemplo, se um novo vírus acabou de ser identificado no outro lado do mundo, o sistema automaticamente passa a reconhecer aquele comportamento como ameaça e torna todas as medidas protetivas cabíveis antes mesmo dela representar um risco para a empresa.

Os benefícios dos SOCs são inúmeros e incluem melhorias nos processos de auditoria para atender regulamentações específicas e a necessidade de estar em conformidade com a vigência das leis locais, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), por exemplo. Tais Centros ajudam na construção de uma cultura corporativa mais segura, na diminuição contínua de riscos de negócios e na redução de encargos administrativos, já que nem todas as empresas têm condições financeiras e conhecimento técnico para criar uma área de Segurança da Informação robusta “dentro de casa”.

Por fim, os Centros de Operações de Segurança oferecem às empresas a oportunidade de se manterem focadas em seu core business. Diante de um cenário em que organizações passam por uma grande transformação digital e enfrentam ameaças em constante evolução, ao mesmo tempo em que lidam com os crescentes custos e a complexidade de sua infraestrutura, a contratação de serviços gerenciados de segurança mostra uma alternativa eficaz para desafogar os times de SI e apoiar as decisões de negócios.

 

*Thales Cyrino é Senior Security Business Development Manager da NTT Ltd.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...