MENU

05/09/2020 às 00h00min - Atualizada em 05/09/2020 às 00h00min

Rede de Saúde Mental realizou 70 mil atendimentos em 2020

Dados mostram grande procura da população ao atendimento público e gratuito ofertado pela Prefeitura

Regilson Borges
Ascom/PMI
Ligados à Secretaria Municipal de Saúde, Semus, os CAPS's possuem diversos profissionais para atender quem precisar dos serviços. - Foto: Patrícia Araújo
O tratamento e cuidado da saúde mental da população é ofertado em Imperatriz gratuitamente. São diversas opções de atendimento para pessoas com necessidades de tratamento ou cuidado específico. Para se ter uma ideia, de janeiro a julho de 2020, a Rede de Saúde Mental da Prefeitura de Imperatriz realizou 78 mil atendimentos.

A maior procura acontece no Centro de Atendimento Psicossocial, o CAPS III, com 27.347 usuários atendidos. Já o CAPS Álcool e Drogas, contabiliza 26.573 atendimentos, o CAPS Infanto Juvenil, 16.216 pacientes acolhidos, e o Ambulatório de Saúde Mental, com 9.672.

Pode procurar atendimento pessoas com transtornos mentais como depressão, ansiedade, esquizofrenia, transtorno afetivo bipolar, transtorno obsessivo-compulsivo, além de pacientes que desenvolvem uso de dependências de substâncias como álcool, cocaína, crack e demais drogas.

Para a coordenadora da Rede de Saúde Mental, Kátia Carvalho, o objetivo é realizar atendimento humanizado com os usuários e inseri-los na sociedade. "A humanização está presente desde o atendimento na recepção, até o acolhimento com o médico", ressalta Kátia.

Ligados à Secretaria Municipal de Saúde, Semus, os CAPS's possuem diversos profissionais para atender quem precisar dos serviços. O Centro conta com psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional, nutricionista, educador físico, farmacêutico, fonoaudiólogo, cuidador, pedagogo, médico psiquiátrico e clínico geral, enfermeiro, oficineiro, cozinheira e higienizador. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...