MENU

14/07/2021 às 17h52min - Atualizada em 14/07/2021 às 17h52min

Novo Centro de Ciências Agrárias recebe visita do vice-governador e comitiva

As novas instalações do CCA irão proporcionar mais estrutura para imersão e produção da ciência e melhores condições para desenvolvimento da pesquisa, da inovação e da extensão unversitárias

ASCOM/UEMASUL
Secretário de estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, visitam as instalações do novo prédio em fase de conclusão - Foto: ASCOM/UEMASUL
 
Nesta quarta-feira (14), a reitora da UEMASUL, Elizabeth Nunes Fernandes recebeu o vice-governador do Estado, Carlos Brandão, e o secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, acompanhados de lideranças políticas regionais, professores e acadêmicos da universidade, para vistoria nas novas instalações do Centro de Ciências Agrárias (CCA) da UEMASUL, que encontra-se em fase de conclusão. A comitiva foi recepcionada por uma apresentação especial dos brincantes juninos Mensageiros.

A reitora Elizabeth Nunes Fernandes destacou a importância das novas instalações para a formação dos futuros profissionais. “Essa obra é um dos maiores investimentos do governo do Estado aqui para a região Tocantina na educação. Um prédio que vai atender os cursos das Ciências Agrárias: Medicina Veterinária, Engenharia Florestal e Engenharia Agronômica. Estamos muito felizes por termos 95% da obra já concluída e em breve, no próximo semestre letivo, devemos estar ocupando esse espaço. É um grande passo para a educação na formação de todos os alunos, de apoio aos professores e de avanço nas pesquisas da área de Ciências Agrárias”.

Durante a visita, o vice- governador Carlos Brandão falou sobre o investimento da obra. “É uma belíssima obra que vai custar, ao final, em torno de 20 milhões de reais. Foi um sonho realizado de trazer para essa região a UEMASUL, um desafio que o governador Flávio Dino enfrentou com muito sucesso. E hoje, trazemos para cá esse Centro de Ciências Agrárias, um grande centro de formação de profissionais para essa região que tem aptidão para o agronegócio, para a agricultura e para a pecuária. Estamos fazendo um levantamento com a reitora das demandas de móveis, livros e materiais para laboratórios, para concluirmos a obra”.

O acadêmico Pedro Henrique Barbosa de Miranda está no 5º período de Engenharia Agronômica e faz parte da Empresa Júnior de Consultoria e Serviços Agropecuários e Florestais – ECOAGRA. Feliz por ver o sonho realizado, ele falou sobra sua impressão ao conhecer o prédio. “Estou muito impactado com a estrutura do prédio e muito feliz com essa conquista. A gente esperou tanto por isso… E vê-lo saindo do papel e prestes a inaugurar, é uma conquista muito grande! Irá proporcionar  uma visibilidade muito grande, também, para a Empresa Júnior e iremos aprender mais”.

Com amplas e modernas instalações, o novo prédio possui 20 salas de aulas, 21 laboratórios, salas administrativas, biblioteca, auditório com 167 lugares, área de vivência, área externa para pesquisas e amplo estacionamento para 88 veículos. Um equipamento público sustentável na maioria de suas características, incorporando em sua concepção o equilíbrio ambiental, aliado aos recursos econômicos da manutenção da infraestrutura. O prédio possui ações de ecossustentabilidade, com implantação de sistema de reuso da água da chuva e sistema de energia solar na iluminação das ruas de acesso e de toda área de urbanização no entorno do prédio.

O diretor do curso de Engenharia Agronômica, Tiago Cunha Rocha, que estava representando a diretora do CCA, Mauricélia Ferreira Almeida Laranjeiras, falou sobre as expectativas do início das atividades. “A gente está sendo agraciado com uma estrutura muito boa, com vários laboratórios e salas de aula, que irão melhorar muito o ensino, a pesquisa e a extensão e o desenvolvimento regional, que é muito importante para o setor das Agrárias”.

O novo Centro da UEMASUL é um grande marco para a cidade de Imperatriz e toda a região Tocantina. As instalações irão proporcionar mais estrutura para imersão e produção da ciência e melhores condições para desenvolvimento da pesquisa, da inovação e da extensão, seguindo as vocações regionais socioeconômicas, impactando diretamente na qualidade do ensino e aprendizagem, e ofertando mais oportunidades de acesso ao ensino superior para a população.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...