MENU

05/07/2021 às 19h44min - Atualizada em 05/07/2021 às 19h44min

Entrega de novo prédio faz da UEMASUL um projeto consolidado na Região Tocantina

SECAP
Reitora Elizabeth Nunes Fernandes e o vice-reitor, Antônio Expedito Barroso, recebem a chave simbólica do novo campus da UEMASUL das mãos do governador Flávio Dino - Foto: Divulgação
 
O novo prédio onde funcionará a ampliação da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL) tem estrutura física adequada para implementação de melhorias para todos os centros e cursos em funcionamento na sede da universidade, o campus Imperatriz. O governador Flávio Dino entregou, simbolicamente, a chave do novo prédio, quinta-feira (1), para a reitora Elizabeth Nunes Fernandes. Para ela, a UEMASUL é a concretização do sonho de um projeto consolidado durante as gestões do governador Flávio Dino. 

A solenidade contou com a presença da gestão superior da universidade, diretores de centros de ciências, diretores de cursos, representantes dos técnicos-administrativos e representantes dos acadêmicos que comemoraram a entrega do imóvel. Foi transmitida ao vivo pelas redes oficiais da universidade, em um momento em que o governador Flávio Dino consolida a UEMASUL como um projeto de sucesso. 
Presentes na solenidade, o vice-governador, Carlos Brandão; secretários de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto e da Ciência, Tecnologia e Inovação, Davi Teles; deputados estaduais Marco Aurélio e Antônio Pereira e demais autoridades.

Após a entrega simbólica da chave à reitora Elizabeth Nunes Fernandes, o governador Flávio Dino destacou a importância da criação e da ampliação da UEMASUL para a Região Tocantina, com mais vagas e oportunidades para todos, ofertando uma educação pública, gratuita e de qualidade. 

“Não existe desenvolvimento sem investimento na educação. Nós, como gestores, temos que saber o que é principal, o que abre portas, avenidas e perceptivas, e eu que sempre acreditei na escola, na educação, ver essa universidade consolidada é um dos momentos mais importantes nesses seis anos em que tenho a honra de governar o Maranhão”, afirmou o governador Flávio Dino.

”Quando fomos criar essa universidade nova, muita gente disse que era impossível e nós fomos contra tudo e contra todos e criamos a UEMASUL. Hoje, a universidade tem mais infraestrutura com o prédio que reformamos. E com o novo Centro de Ciências Agrárias, eu tenho certeza que essa universidade entra para a história como aquela que mais rapidamente foi criada e conseguiu se consolidar em razão desses investimentos, que não estão apenas em obras”, completou Flávio Dino.

A reitora Elizabeth Nunes Fernandes agradeceu ao governador e ao secretário Clayton Noleto, fazendo um breve histórico sobre as conquistas e avanços da universidade em apenas 4 anos e meio de criação. 

“Estamos tão alegres que não temos palavras para descrever. A UEMASUL, ainda na gestão pro-tempore, foi convidada a participar de uma audiência pública em Estreito para falarmos sobre a construção do novo centro. O campus Açailândia estava, há 15 anos, sem professores efetivos. Fizemos 40 concursos, aumentamos nosso quadro de pessoal”, disse a reitora.

”O curso de Medicina, importantíssimo para nossa região, hoje, é uma realidade e Imperatriz caminha para ser um centro de formação médica para a região e para o Brasil. Temos o programa Caminhos do Sertão, com 800 vagas para os professores nos municípios da região. Nós da UEMASUL agradecemos imensamente! A possibilidade que nós temos com este prédio, que outrora foi um sonho e que, hoje, se concretiza, irá contribuir ainda mais para o fortalecimento da educação do Maranhão, que hoje é referência para todo o país”, ressaltou.

A solenidade de entrega do novo campus foi um momento de muita emoção e alegria para toda a comunidade acadêmica da UEMASUL. Uma emoção vivida e sonhada pelo coordenador do Mestrado Profissional em Letras, professor Gilberto Freire de Santana. 

“Estou em estado de graça. Hoje é um momento muito importante para nossa cidade, para nossa região e para todos nós que nestes 30, 40 anos vividos na UEMA, agora UEMASUL, de ver um sonho dessa magnitude ser realizado. É um orgulho de ser maranhense, mesmo tendo nascido na Paraíba. Sinto orgulho das lutas enfrentadas, vendo, hoje, que o sonho se realiza. É uma alegria e uma gratidão imensas. É saber que valeu a pena viver”, afirmou o coordenador. 

A acadêmica do curso de Ciências Biológicas, Milena Aquino da Silva, uma das representantes dos estudantes, também falou com alegria sobre a aquisição do novo espaço. “É mais do que uma ampliação da infraestrutura do prédio da UEMASUL. É a realização de um sonho que estávamos esperando há muito tempo, porque todos nós, alunos, sabemos bem a situação do nosso atual prédio, com laboratórios pequenos e salas limitadas. Esse momento representa muito para todos nós”. 

Cursos e estrutura física
Com a aquisição do novo campus, a UEMASUL dá mais um passo importante dentro de sua missão institucional de promover o acesso ao ensino superior público e de qualidade, contemplando os 22 munícipios de sua abrangência territorial. 

Hoje, com quatro anos e meio de criação, a instituição oferta 22 cursos de graduação, entre bacharelados, licenciaturas e um tecnólogo, nos três campi: Açailândia, Estreito e Imperatriz, totalizando 2.190 estudantes, um programa de pós-graduação Stricto Sensu – Mestrado Profissional em Linguística e Literatura e sete especializações Lato Sensu.

O novo prédio adquirido pelo Governo do Estado do Maranhão atende o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), que prevê diretrizes de expansão da instituição, contribuindo para o desenvolvimento regional, ampliando a estrutura física existente e reforçando a expansão e consolidação da educação superior no Maranhão.

Construído em uma área de 8.415m², o prédio conta com um investimento de R$ 27 milhões. Tem 58 salas de aula, auditório para 300 lugares, ginásio, área administrativa e estacionamentos interno e externo. 

Essa estrutura física irá proporcionar melhorias para os Centros em funcionamento na sede da universidade: o Centro de Ciências Exatas, Naturais e Tecnológicas (CCENT); o Centro de Ciências Humanas, Sociais e Letras (CCHSL); e a implantação do Centro de Ciências da Saúde (CCS), que oferta o curso de Medicina.
 
O Centro de Ciências Agrárias (CCA) funcionará em novas instalações, que estão em fase de conclusão.

O prédio adquirido para ampliação da UEMASUL tem história na área educacional. Nele, funcionou por muitos anos, na década de 1980, a Escola Técnica Amaral Raposo. Depois foi a Faculdade Atenas Maranhense (FAMA) e, mais recentemente, a Faculdade Pitágoras.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...