MENU

04/07/2021 às 00h00min - Atualizada em 04/07/2021 às 00h00min

Músicas em Destaque

Da Redação
GB Edições

EP                            
Amor & Suor - Kafé

O cantor Kafé apresenta seu novo EP "Amor & Suor" que conta com quatro faixas, sendo três inéditas. A única já conhecida do público é "Se Liberta", o mais recente lançamento do artista baiano, que apostou em um feat muito animado com o rapper Rincon Sapiência, além de um clipe com direito a coreografias. As demais canções do EP, inéditas até então, são "Mete Dança", em um feat com a cantora Nessa, "Escolhas e Processos" e "Te Groovar", sendo esta última a música de trabalho do projeto. "O amor pela música, pelo ato de semear através da arte. O amor de quem se reconhece no processo do outro, o que se sente quando olhares se cruzam, que se revela no toque cuidadoso, que procura erguer o próximo. E o amor que é feito com paixão e desejo. Já o suor é o que escorre do corpo de quem expressa o que sente, fazendo a energia circular. Suor de quem vem construindo passo a passo seu trabalho da maneira que acredita, somando com a família, procurando transformar cada dificuldade em aprendizado e crescimento. Nossa história é feita de Amor & Suor", revela Kafé sobre o conceito do EP e o nome escolhido para o projeto.
 

Música/Lyric vídeo                  
A Lua e Eu - Michael Sullivan

"Mais um ano se passou / E nem sequer ouvi falar seu nome / A lua e eu…". Esses são os primeiros versos de um dos maiores clássicos da MPB, "A Lua e Eu", famosos na voz de Cassiano, autor da canção. E é em tom de homenagem que o cantor e compositor Michael Sullivan, outro grande nome da música popular brasileira, lança pela primeira vez a faixa nas plataformas de música. Com produção assinada por Lincoln Olivetti e como se a existência desta gravação já não fosse um presente o suficiente, seu lançamento chega ainda acompanhado de um lyric vídeo em preto e branco, com elegantes imagens de Sullivan em estúdio. Sullivan reflete a respeito das motivações para lançar a faixa neste momento, mais de 20 anos após a gravação original. "Chega uma época em que nos damos conta de que tudo o que fazemos se transformará em lembrança um dia. É a maturidade. Para alcançá-la, é preciso justamente já ter lembranças. E isso faz com que cada hora das nossas vidas seja bela e que as músicas ecoem", conta o artista. "Eu e Cassiano sempre tivemos muito em comum: nordestinos, negros, pobres. Éramos perfeitos para os rótulos e nós fizemos de tudo para que isso não acontecesse. Olhando para trás, no ato daquela, nos sentimos vitoriosos diante dos preconceituosos. Essa gravação me diz muita coisa e volto a afirmar: o mínimo gesto que eu poderia fazer é deixar essa lembrança para o futuro. Por isso, a minha homenagem ao mestre Cassiano", completa. A nova versão de "A Lua e Eu" é capaz de transportar quem ouve para a era de ouro do soul, do blues e da black music no Brasil, um movimento capitaneado por nomes como Sullivan, Cassiano e Tim Maia, que teve seu auge entre as décadas de 60 e 70.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...