MENU

01/07/2021 às 19h17min - Atualizada em 01/07/2021 às 19h17min

Saúde bate recorde com a distribuição de 38 milhões de vacinas em junho

Marina Pagno - Ministério da Saúde
Ministério da Saúde
Imunizantes permitiram o início da vacinação de grupos prioritários e da população em geral - Foto: Tony Winston/MS
 
Os números comprovam: a campanha de vacinação contra a Covid-19 avança cada vez mais em todo o Brasil. Em junho, o Ministério da Saúde bateu o recorde de distribuição mensal com mais de 38,2 milhões de doses enviadas para todos os estados e Distrito Federal.

Com essa quantidade de doses, foi possível a expansão da imunização para novos grupos prioritários da campanha. Entre eles, estão os trabalhadores da educação, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário de passageiros, trabalhadores industriais, além de funcionários do sistema de privação de liberdade e população privada de liberdade, por exemplo.

Outra novidade do último mês foi autorização para o início da vacinação da população em geral. No momento, essa imunização deve ser feita juntamente com a aplicação de doses dos públicos-alvo definidos pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO).

Na quarta-feira (30), o Ministério da Saúde enviou vacinas às unidades da Federação para imunização de pessoas entre 55 e 59 anos. As outras faixas etárias serão atendidas de forma escalonada, por ordem decrescente.

A marca atingida em junho, bate em 16,1% a mais número de 32,9 milhões de doses distribuídas em maio. Nos meses de abril e março, foram 20,6 milhões e 27,5 milhões de unidades enviadas para as unidades, respectivamente. Em fevereiro, foram 6,2 milhões. No mês em que iniciou a vacinação, janeiro, foram 9,3 milhões de doses.

É RECORDE
Durante junho, o Brasil atingiu também duas marcas importantes: mais de 135 milhões de doses distribuídas e mais de 100 milhões aplicadas desde o início da campanha. A meta é que, até setembro, 160 milhões de brasileiros acima de 18 anos recebam pelo menos a primeira dose da vacina no braço – toda a população vacinável do País deve estar imunizada até o fim de 2021.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...