MENU

27/06/2021 às 09h52min - Atualizada em 27/06/2021 às 09h52min

​Dormir bem é fundamental!

Da Redação
GB Edições
Imagem de Free-Photos por Pixabay
  
Muito ruim quando não se teve uma boa noite de sono! A sensação de cansaço dura o dia inteiro seguida de irritabilidade e, às vezes, de dor de cabeça. 

As causas para não se dormir satisfatoriamente podem ser muitas, mas uma delas é a apneia do sono, popularmente conhecida como ronco. O sofrimento é para quem ronca e para quem dorme com ele.

É preciso elucidar que o ronco – ou melhor a apneia do sono -  é uma doença que atinge cerca de 40% da população. As pessoas que sofrem disso apresentam sintomas simples, como falta de concentração e irritabilidade, pois dormem mal, mas também podem até morrer por infarto ou derrame cerebral. A boa notícia é que a maioria dos casos pode ser resolvida com uma consulta ao dentista. 

Os especialistas neste assunto explicam que o cirurgião-dentista está habilitado a confeccionar, ajustar e manter aparelhos intra orais com a finalidade de diminuir o ronco e a apneia até o desaparecimento de todos os sintomas. À medida que o paciente utiliza o aparelho intra oral noturno, ele obtém uma melhora significativa, que devolve o bom sono e proporciona uma maior qualidade de vida. O uso dos aparelhos substituiu com eficácia os métodos invasivos, como a correção por cirurgia otorrinolaringológica muito realizada na década de 1990.

Durante a consulta, o dentista identifica o problema e encaminha o paciente para exames específicos que são realizados por médicos especialistas do sono. Sempre é recomendado o trabalho multiprofissional considerando que os médicos contribuem para o melhor diagnóstico obtido por meio de exames em laboratórios que simulam dormitórios para o monitoramento do sono durante toda uma noite. A partir do diagnóstico preciso, o paciente retorna aos cuidados do cirurgião-dentista capacitado para a confecção do aparelho intraoral de uso noturno e para o acompanhamento e ajustes necessários, sendo que o ronco alto e incomodativo é solucionado do mesmo modo. 

O ronco, a sonolência excessiva diurna e a presença de pausas respiratórias durante o sono são os sinais e sintomas mais comuns relatados pelos pacientes que apresentam apneia, dizem os especialistas. 

Nem as crianças estão livres do problema. Na infância, os dentistas podem prevenir ou diminuir o agravamento da apneia, fazendo a expansão dos ossos da maxila, melhorando a postura mandibular ou indicando o tratamento da respiração bucal e de problemas nasais por otorrinolaringologistas, não permitindo que os pequenos respirem pela boca. 
 
A interrupção do sono por conta das apneias deixa o paciente esgotado fisicamente. A sonolência diurna excessiva é um dos sinais mais claros do problema. Mesmo quando é restabelecido o circuito de circulação do ar e a pessoa volta a adormecer, a qualidade do sono já foi comprometida, o que impede o descanso pleno. 

Como as interrupções no fluxo de ar ocorrem diversas vezes com a pessoa que sofre de apneia, isso impede que ele entre na fase do sono mais profundo (o momento necessário que o corpo precisa para descansar e reabastecer as energias). 

Se você sofre com isso, não perca tempo! Busque ajuda especializada.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...