MENU

13/06/2021 às 00h00min - Atualizada em 13/06/2021 às 00h00min

“Alice no País das Maravilhas” da Disney, está completando 70 anos

É uma adaptação do romance de Lewis Carroll, “Alice in Wonderland”

Da Redação
GB Edições
Lançado em 1951, “Alice no País das Maravilhas” vem encantando gerações desde então Foto: Arquivo GB Imagem
  
A animação “Alice no País das Maravilhas” é um clássico da Disney que vem encantando gerações há 70 anos. Lançado em 1951, o longa é uma adaptação do romance de Lewis Carroll, “Alice in Wonderland”, publicado em 1865.

O projeto ficou engavetado durante a II Guerra Mundial e somente depois da Guerra Walt Disney teve recursos para produzi-lo. Em seu lançamento, o filme não atraiu o público que se esperava, apoiado pela imprensa que criticou as liberdades tomadas com a obra original. No estúdio, os criadores do filme, inclusive Walt Disney, sentiam que o filme não atendeu às suas expectativas. Apesar de seus problemas, “Alice no País das Maravilhas” ganhou o status de "clássico" com o tempo. Em 2010, foi lançado também pela Disney uma adaptação que misturava atores com animação, o chamado live-action, que foi dirigido por Tim Burton.

Em “Alice no País das Maravilhas”, Alice é uma garota que está cansada da monotonia. Um dia, ela segue um coelho de colete e relógio e cai dentro de uma toca. Lá, ela encontra um mundo mágico cheio de aventuras e personagens inusitados, como o Chapeleiro Maluco, a Rainha de Copas e um gato misterioso.

No Brasil o filme teve duas dublagens, a original feita no ano de 1951 no estúdio Continental Discos, e uma segunda feita em 1991, na Herbert Richers, sob encomenda do SBT. Alguns nomes receberam traduções diferentes em cada dublagem, por exemplo, na Continental Discos o “Cheshire Cat” recebeu o nome de "Mestre Gato", e na Herbert Richers foi chamado de "Gato de Cheshire", que se aproximava mais do nome original do personagem. Também há diferenças entre as falas, como o poema recitado pelo ratinho na cena do Chá de Desaniversário, na dublagem original ele recita: "Brilha, brilha Morceguinho", e na segunda: "Sou pequenininho, do tamanho de um botão". Outra diferença são as músicas cantadas durante o filme, que não foram traduzidas na segunda dublagem. A dublagem original de 1951 foi lançada em VHS e posteriormente em DVD/Blu-Ray. A segunda dublagem foi exibida apenas no SBT no início de 1991, depois disso acabou sendo substituída pela dublagem original nas exibições do canal.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...