MENU

01/06/2021 às 18h41min - Atualizada em 01/06/2021 às 18h41min

CPI debate realização da Copa América no Brasil; Renan faz apelo a Neymar e seleção

Agência Senado
Omar Aziz, presidente, e Renan Calheiros, relator da CPI da Pandemia - Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
  
No início da reunião da CPI da Pandemia nesta terça-feira (1º) senadores debateram a realização da Copa América no Brasil. Também discutiram a possibilidade de convocação do presidente da CBF, Rogério Caboblo, e do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para explicarem as condições de o Brasil receber o evento.

O relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou que é lamentável a ideia de promover o evento no Brasil na iminência da chegada da terceira onda da covid-19. O senador fez um apelo aos jogadores da seleção, ao técnico Tite e ao atacante Neymar para que se mobilizem contra a realização da Copa América no Brasil.

— Já que não dá para fazer apelo ao presidente da República, já que não podemos fazer o apelo ao ministro da Saúde, já que não podemos fazer o apelo à CBF, eu quero me dirigir à seleção, aos jogadores, ao seu treinador e ao Neymar: Neymar, não é esse o campeonato que precisamos agora disputar. Precisamos disputar o campeonato da vacinação — disse Renan. 

O relator acrescentou que o Brasil está nos últimos lugares no campeonato da vacinação, mas entre os primeiros no “campeonato da morte” e pediu que Neymar marque “gols” em favor da vacina e “não aceite a Copa América no Brasil”. 

O senador Humberto Costa (PT-PE) informou que seu partido ingressou no Supremo Tribunal Fderal (STF) com uma ação para barrar a Copa América no Brasil e defendeu a aprovação do requerimento do vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), para ouvir o presidente da CBF sobre a decisão de receber o evento. 

— Virão delegações de atletas, de torcedores, de dirigentes, de gente da imprensa que vem cobrir, e isso significa que nós teremos que garantir, além de segurança, leitos hospitalares, atendimento à saúde, coisa que está faltando para a população brasileira nesse momento — alertou Humberto.

O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que anteontem, em entrevista, tinha um posicionamento a favor do evento, mas disse que refletiu e que “não tem lógica” um evento internacional em um momento como esse:

— Mas depois você, fazendo uma autocrítica e raciocinando, você vai comemorar o quê? Tá bom, se o Brasil for campeão da Copa América vai mudar o que neste momento, para a gente? O que significa isso- disse Aziz.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...