MENU

01/09/2020 às 00h00min - Atualizada em 01/09/2020 às 00h00min

PC deflagra operação e prende 38 pessoas no Tocantins a partir de informações do auxílio emergencial

(Da Redação)
Operação deflagrada na última semana de agosto irá continuar - Foto: Divulgação
Uma operação da Polícia Civil do Tocantins, deflagrada na última semana de agosto, cumpriu 38 mandados de prisão contra pessoas procuradas pela Justiça que haviam realizado o cadastro para recebimento do auxílio emergencial do Governo Federal. Entre os presos estão alguns suspeitos de homicídio e estupro de vulnerável.
Do total de mandados, 30 foram cumpridos só em Palmas. A operação denominada de 'Pandemic' foi planejada a partir de dados e informações repassadas pela Controladoria Geral da União (CGU).
Conforme a Delegacia Especializada de Polícia Interestadual, Capturas e Desaparecidos (Polinter) de Palmas, o pico da operação ocorreu durante a última semana de agosto, mas a ação vai continuar até que todos os mandados de prisão sejam cumpridos. 
Segundo a Polinter, o objetivo da operação é apenas cumprir os mandados de prisão e não analisar a regularidade ou não do recebimento do auxílio emergencial pago pelo Governo Federal durante o período de pandemia da covid-19.
A Diretora de Polícia do Interior (DPI), Ana Carolina Coelho Marinho Braga, explicou que, desde o repasse das informações pela CGU, as equipes realizaram inúmeras diligências e passaram a monitorar os fugitivos da justiça que solicitaram o auxílio emergencial.
Para o diretor da Polícia Civil da Capital (DPC), delegado Gustavo Henrique, as prisões demonstram que a Polícia Civil está em constante monitoramento da criminalidade e realizando troca de informações e cruzamento de dados com diversos órgãos públicos.
"São 38 pessoas que estavam foragidas da Justiça, levando sua vida em aparente normalidade. Com a prisão deles, podemos restaurar a ordem pública", frisou.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...