MENU

27/05/2021 às 21h40min - Atualizada em 27/05/2021 às 21h40min

​Aplicativo para doação de sangue e medula óssea vence Hackathon de Araguaína

Segundo colocado desenvolveu um app para divulgar compras públicas e o terceiro grupo escolhido criou um sistema de agendamento de consultas para rede pública de saúde

Marcelo Martin
Ascom/PMA
Prefeitura em parceria com o Sebrae promoveu o evento que reuniu 180 participantes de 23 estados mais o Distrito Federal. Prefeito afirmou que pretende realizar um novo evento no próximo ano - Fotos: Ascom-PMA/Marcos Sandes
  
Araguaína (TO) - Teve conclusão na noite dessa quarta-feira, 26, o Hackathon de Araguaína – Cidade Empreendedora. O evento da Prefeitura em parceria com o Sebrae foi uma maratona que reuniu 180 participantes de 23 estados mais o Distrito Federal, entre hackers, programadores, desenvolvedores e inventores para criar projetos que transformem informações de interesse público em soluções digitais, acessíveis a todos os cidadãos.

Em Araguaína, as equipes vencedoras receberam uma premiação em dinheiro que varia entre R$ 5 mil para o terceiro colocado, R$ 10 mil para o segundo lugar e R$ 20 mil para a equipe com melhor avaliação. As soluções foram avaliadas por uma comissão de especialistas formada gestores, profissionais da área de tecnologia da informação e técnicos do Sebrae.

Além do prêmio, o prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues, informou que os três primeiros colocados serão contratados pela Prefeitura. “O Fila Certa, nós vamos usar no município já de imediato. O cadastro multifinalitário, que é uma ferramenta que criamos para mapear todas as demandas do Município, tem exatamente esta função, mas não tínhamos uma ferramenta para linkar e agora temos”.

Wagner também contou que pretende realizar um novo evento no próximo ano, com o dobro de premiação, e que irá avaliar todos os outros projetos enviados. “A intenção é identificar os gargalos do setor e proporcionar a adoção de políticas públicas e empresariais visando atração de novos investidores. Por isso, também vamos levar esses produtos para outras prefeituras avaliarem”.

Para a diretora técnica do Sebrae, Eliana Castro, a tecnologia e a inovação promovida pela tecnologia é um caminho sem volta. “Grande parte da economia é desenvolvida e sustentada em função desse posicionamento digital e da reinvenção promovida pela tecnologia. A gente observa uma redução tempo, uma promoção de soluções para problemas de décadas, de modo mais barato e mais eficiente”.

Pódio

A primeira colocação ficou com a equipe GEF, com o projeto Gota de Vida. O grupo levou em consideração a baixa adesão da população brasileira na doação de sangue e medula óssea e criou um produto para solucionar esse problema. O aplicativo é um canal de agendamento do procedimento, manutenção do contato com o doador, uma rede social para o assunto, entre outros incentivos.

Em segundo lugar ficou a equipe Tech JS, com o E-port, um aplicativo para aproximar microempresários e o microempreendedor individual das licitações públicas. O aplicativo pretende classificar por seguimento e enviar notificações ao público-alvo para participar das concorrências. “Conseguir organizar a ideia em pouco tempo e estruturar tudo para enviar é desafiador demais”, afirmou o araguainense Guilherme Andrade.

Já o terceiro classificado foi o time Rocket que construiu o Fila Certa, um aplicativo para agendamento e gerenciamento do tempo de espera para consultas nos serviços de saúde. O sistema ainda manda mensagens de notificação para os usuários para confirmar, cancelar ou remarcar a consulta, otimizando a agenda médica, entre outras funcionalidades.

Jornada

Foram 12 dias de imersão que tiveram 55 horas de metodologia, com palestras, oficinas, webnars e mentorias realizadas com atrações nacionais e internacionais. Ao todo, 39 referências na área de tecnologia se apresentaram aos grupos.

Os empreendedores puderam optar por 10 eixos diferentes de soluções. As apresentações foram em “pipth”, um modelo de mercado em que o desenvolvedor tem apenas três minutos para convencer os investidores de que têm um bom produto. Das 41 equipes inscritas, 28 conseguiram entregar os códigos dos aplicativos criados e os vídeos comerciais.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...