MENU

20/05/2021 às 21h28min - Atualizada em 20/05/2021 às 21h28min

​Gerente de Futebol do Imperatriz e grupo de torcedores brigam em frente ao estádio

Um tiro de pistola 380 chegou a ser disparado, segundo informações por um agente penitenciário para dispersar torcedores

Dema de Oliveira
Momento da confusão em frente ao estádio e a cápsula de pistola 380 - Foto: Divulgação/Redes Sociais
  
Lamentável. Essa é a palavra certa para resumir o quase trágico acontecimento no fim da tarde da última quarta-feira (19), com a digladiação entre o gerente de futebol do Imperatriz, Charles Guerreiro, e um grupo de torcedores da Organizada Império Vermelho.

Por meio das redes sociais, a torcida cobrou do gerente de futebol seriedade na montagem do time, tendo em vista que, segundo alguns torcedores, o Imperatriz contratou jogador que não joga futebol. Trata-se do meia de marcação Lucas Colmanetti, que segundo os torcedores é jogador de basquete. Entretanto, esse jogador, que tem dupla nacionalidade, porque nasceu no Brasil mas tem laços na Itália e se naturalizou italiano, tem passagens não por times de basquete, mas de futebol. 

Durante essa cobrança, gerente e torcedores se desentenderam e marcaram contenda para o dia seguinte a tarde, e isso ocorreu quando o time chegou ao Estádio Frei Epifânio para treinar, nesta quarta-feira (19). 

Houve empurra-empurra entre o Charles e torcedores e isso obrigou que um agente penitenciário, que passava pelo local, efetuasse um disparo para o alto, no sentido de dispersar os torcedores mais exaltados. A Polícia Militar foi acionada e apaziguou os contendores. Mas poderia ter acontecido uma tragédia. Esse tipo de coisa é desnecessária, porque nada se resolve com violência. Errou o Charles Guerreiro, como também o grupo de torcedores. Faltou respeito dos dois lados. 

O PROGRESSO falou com dois torcedores que estavam no grupo que foi para a frente do Frei Epifânio, Carlos André e Adonias, que falaram da situação do time. Alguns torcedores preferem que o time peça para não disputar a Série D. Mas nessas alturas isso não pode mais ser possível. Vale lembrar que O PROGRESSO tentou falar com o gerente de Futebol, Charles Guerreiro, mas não foi possível. Ele não atendeu as ligações e nem as mensagens.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...