MENU

19/05/2021 às 20h34min - Atualizada em 19/05/2021 às 20h34min

Policiais da SEIC e GPE cumprem mandados de prisão contra acusados de latrocínio

Crime ocorrido em abril de 2020 na zona rural de João Lisboa teve como vítima o fazendeiro Jefter Xavier

Dema de Oliveira
Fazendeiro Jefter Xavier chegou a ser socorrido mas faleceu antes de chegar ao hospital em Imperatriz - Arquivo/O PROGRESSO
A Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira(19), deu cumprimento a um mandado de prisão definitiva contra dois homens pelo crime de latrocínio, que é o roubo seguido de morte, ocorrido em abril de 2020, na zona rural da cidade de João Lisboa.

De acordo com a Polícia Civil, a dupla é acusada de participar do latrocínio que vitimou o agricultor Jefter Xavier. Na época, oito pessoas foram presas por participação do crime.

Ainda de acordo com polícia, um dos presos desta quarta-feira era motorista de aplicativo e que no dia do crime teve a missão de levar as armas para a realizar a execução. Por decisão da justiça, um dos presos foi condenado à pena de 23 anos em regime fechado, já o outro a 14 anos de prisão, também em regime fechado.

As prisões foram frutos de um trabalho integrado entre Superintendência Estadual de Investigação Criminal (SEIC /DCCT) e Grupo de Pronto Emprego – GPE de Imperatriz. Os presos foram conduzidos até a Delegacia Regional para formalização dos procedimentos e encaminhados à Unidade Prisional onde ficarão à disposição da justiça.

Jefter Xavier foi morto durante um assalto próximo a cidade de João Lisboa. Os bandidos forjaram uma situação em que a motocicleta usada por eles apresentava problemas mecânicos e quando o fazendeiro Jefter Xavier desceu da caminhonete Hilux foi assassinado a tiros e teve os seus pertences roubados, inclusive o veículo. O crime então ficou tipificado como latrocínio (roubo seguido de morte).

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...