MENU

15/05/2021 às 00h00min - Atualizada em 15/05/2021 às 00h00min

Ultrassom, um aliado da beleza

Da Redação
GB Edições
Na guerra conta a celulite, a aplicação de ondas de ultrassom quebram as moléculas e gordura, melhorando em muito o aspecto da pele - Foto: GB Imagem
 
O assunto “celulite” é inesgotável porque ela parece inevitável. Tanto que algumas mulheres, incluindo algumas famosas, decidiram assumir que têm o “problema” e decidiram ser felizes assim mesmo. Esta parece ser uma decisão inteligente e libertadora porque assumir os limites é mesmo o primeiro passo rumo à alegria plena de viver.

No entanto, mesmo a celulite assumida merece tratamento porque pele da perna lisinha continua sendo o sonho de todas as mulheres, então se dá para melhorar, por que não?

Um dos tratamentos bastante frequente nas clínicas de estática é o ultrassom. Não é aquele ultrassom usado para exames preventivos através dos quais se visualizam os órgãos internos, mas sim o ultrassom para tratamentos estéticos que tratam celulite, flacidez e perda de firmeza da pele. O tratamento de ultrassom contra a celulite pode ser aplicado por esteticistas enquanto o ultrassom contra a flacidez deve ser aplicado por médico dermatologista.



O ultrassom é uma onda mecânica que ultrapassa a pele e promete quebrar as células de gordura e é sempre combinado com outros procedimentos, como a drenagem linfática, por exemplo. Além de quebrar as células de gordura, o ultrassom estimula a microcoagulação dos tecidos e a produção de colágeno. Os especialistas explicam que o ideal é que após o tratamento com ultrassom, se pratique uma atividade física específica para potencializar a queima de gordura.

Quando o ultrassom é usado para tratar flacidez, ele provoca um efeito térmico e assim gera a formação de colágeno, que é aquela maravilhosa substância responsável pela sustentação dos tecidos.

O mais comum são os tratamentos à base de dez a doze sessões, sendo que as sessões de manutenção podem ser feitas a cada três meses.

Se a intenção é brigar contra a flacidez no rosto e pescoço, o tratamento com ultrassom é feito em apenas uma sessão e os resultados poderão ser notados após três meses. Neste tipo de tratamento, o mesmo pode ser repetido apenas um ano depois.

Não dá para deixar de falar dos cuidados que se precisa ter antes de “cair no ultrassom”. Primeiramente, escolha profissionais gabaritados no assunto e se você já sabe que tem que ser com dermatologista ou fisioterapeuta, não caia na tentação da picaretagem. E verifique se o local escolhido respeita as atuais normas de Saúde Pública.

Não deixe de relatar ao médico os medicamentos de uso contínuo. A pele deve estar livre de ferimentos e mulheres grávidas não podem submeter-se a este tipo de tratamento. É também contraindicado para quem tem alterações severas de colesterol e triglicérides e mal funcionamento do fígado porque a gordura liberada com o tratamento será metabolizada nesse órgão.

É bom dizer que não existe milagre quando o assunto é celulite. É difícil livrar-se totalmente dela, mas os tratamentos combinados com ultrassom promovem boa melhora no aspecto da pele. Um belo bronzeado completará o trabalho de camuflagem. E tem outro aspecto muito sério quando o assunto é celulite. Mais do que prejuízos estéticos, ela é fruto da má circulação sanguínea e isto precisa de atenção. Daí e de novo, entra o aspecto alimentação que deve ser sempre balanceada. Não adianta investir em tratamentos estéticos se a ingestão de alimentos é desregrada e fora das necessidades do organismo.

Atividade física é essencial também porque ativa a circulação e isso melhora e muito o aspecto da pele. Outra amiga da circulação sanguínea é a drenagem linfática que também acelera o processo de eliminação da gordura proveniente da quebra dos tecidos promovida pelo ultrassom.

E lembrando que vivemos tempos de pandemia do novo coronavírus e suas variantes, por isso não descuide de sua proteção. Use máscara e evita aglomerações.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...