MENU

29/08/2020 às 00h00min - Atualizada em 29/08/2020 às 00h00min

Coordenação da Frente Parlamentar de Combate e Erradicação do Feminicídio discute ações em parceria com o Poder Judiciário

Andressa Valadares
Agência Assembleia
Daniella Tema informou que a Frente busca informações para nortear as ações a serem desenvolvidas no Maranhão - Foto: Elias Auê / Agência Assembleia
A deputada Daniella Tema (DEM), coordenadora da Frente Parlamentar de Combate e Erradicação do Feminicídio, reuniu-se, nesta quinta-feira (27), com a juíza Lúcia Helena Barros Heluy, titular da 2º Vara Especial de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de São Luís. O encontro aconteceu na Casa da Mulher Brasileira, com o intuito de colher mais informações para nortear as ações a serem desenvolvidas pela frente parlamentar no Maranhão. 
Durante a reunião, a deputada apresentou alguns projetos que estão sendo elaborados pela frente parlamentar, entre eles, atividades em escolas, empresas e instituições de ensino superior, no sentido de conscientizar e reduzir, por meio de ações educativas, os índices de violência doméstica e, consequentemente, os casos de feminicídio no estado. 
A parlamentar disse, ainda, que o grupo de trabalho tem buscado o diálogo com os diversos órgãos e instituições que fazem parte da rede de enfrentamento à violência contra a mulher, a exemplo do Poder Judiciário. 
"Nós temos buscado esse diálogo com pessoas que têm travado essa batalha. A conversa, de fato, foi muito proveitosa, e nós conseguimos abstrair muita coisa boa, que será usada lá na frente. Surgiram muitas ideias e, também, pudemos apresentar as nossas. Tenho certeza de que, muito em breve, o que foi discutido aqui será colocado em prática por meio da frente parlamentar", afirmou a deputada Daniella Tema.

Integração articulada
A juíza Lúcia Helena afirmou que a visita da Frente Parlamentar de Combate e Erradicação do Feminicídio concretiza o artigo 8º da Lei Maria da Penha, que trata da integração articulada dos órgãos para o enfrentamento, prevenção e coibição dos crimes praticados contra mulheres.  
"Eu recebo a visita da deputada Daniella Tema com muito entusiasmo. Na verdade, o importante da Lei Maria da Penha é, justamente, esses avanços que vieram. Esse momento foi muito importante, de muito conhecimento das propostas e do trabalho da frente parlamentar, que vem contribuir para essa luta do enfrentamento da violência doméstica e familiar contra a mulher", completou a magistrada. 
O psicólogo Raimundo Ferreira, coordenador do Grupo Reflexivo de Gênero, disse que o trabalho da frente parlamentar fortalece essa corrente de enfrentamento à violência. "É um dispositivo que nasceu para aglomerar as forças de trabalho das várias intervenções institucionais, fortalecendo essa corrente. É um trabalho conjunto, que nos leva a buscar, de forma mais integrada e inteligente, e, possivelmente, mais efetiva, esse combate à violência e pela diminuição do feminicídio", concluiu. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...