MENU

21/04/2021 às 00h00min - Atualizada em 21/04/2021 às 00h00min

Livros & Leitura

A maravilhosa viagem ao Mundo das Letras

Da Redação
GB Edições

Séries: O Livro

A euforia com as séries de TV é generalizada. A cada ano, vemos produções mais elaboradas, roteiros envolventes e mais plataformas de distribuição competindo pela atenção do público. As séries fazem parte das conversas entre amigos e do tempo que passamos juntos com a família. No Brasil, a indústria cresce e busca se profissionalizar. Ainda há, no entanto, uma falta de livros sobre o assunto. Para preencher esta lacuna, Jacqueline Cantore e Marcelo Rubens Paiva decidiram se juntar e discutir as séries sob diversos pontos de vista: sua evolução, a progressão dos custos para sua viabilização e a profissionalização do mercado. Eles também falam da crescente complexidade dos roteiros e dos personagens – como Walter White, de “Breaking Bad”, que mudou a forma de se encarar um protagonista. Os autores ainda revelam como é feita uma série e apresentam uma fascinante aula sobre a elaboração de um roteiro consistente, explicando cada fase de criação e dando exemplos de enredos, motivações e personagens. Com 232 páginas, o livro é da Editora Objetiva.
 

O Silêncio

Num dia de 2022, ao sofrer as consequências de um evento misterioso que causou pane em aviões, apagou telas de celulares e tornou inviável a civilização como a conhecemos, os personagens de “O Silêncio”  – um casal que escapou de um desastre aéreo, um jovem professor de Física, a ex-professora dele e seu marido fã de apostas – refletem sobre morte e sobrevivência, verdade e representação, tempo e segurança. No passo lento e vertiginoso de sua prosa, um realismo tão acurado quanto distorcido no qual os ambientes não são bem ambientes, os diálogos não são bem diálogos, os sentidos da história parecem às vezes tão claros e às vezes tão distantes, impalpáveis, Don DeLillo dá ao romance o poder de dizer o indizível – e assim, quem sabe, reverter a impressão de que "o mundo é tudo, o indivíduo, nada". Com 112 páginas, o livro é da Editora Companhia das Letras.
 

Eu Sou N

A liberdade religiosa é um pilar importante das democracias modernas. No entanto, a perseguição, a tortura e, muitas vezes, a morte de cristãos é uma aterradora realidade que persiste ainda no Século XXI. De acordo com a Lista Mundial da Perseguição 2021 (Missão Portas Abertas), apenas entre 2020 e 2021, a morte de cristãos aumentou 60%, passando de 2.983 casos para 4.761, respectivamente. Com objetivo de conscientizar as igrejas e os leitores sobre esse delicado tema, a Editora Mundo Cristão lança no Brasil o livro “Eu Sou N: Relatos de Cristãos que Enfrentam o Extremismo Islâmico”. Organizado pela missão “A Voz dos Mártires”, instituição fundada pelo pastor Richard Wurmbrand, que existe desde 1967 com objetivo de servir às igrejas perseguidas ao redor do mundo, a obra apresenta histórias reais, lições de perdão, resiliência, amor ao próximo, fé e coragem. O livro reúne fatos reais que aconteceram com cristãos da Nigéria, China, Malásia, Paquistão, entre outros países, durante os anos 2001 e 2015. Tais histórias são verdadeiros exemplos de fé e coragem diante do extremismo e da violência, e uma fonte de lições contundentes sobre superação e integridade em meio a situações difíceis. Sem promover qualquer discriminação entre religiões, o livro traz uma mensagem de esperança e incentiva o despertar dos leitores para se engajarem no combate à perseguição religiosa, a serem protagonistas na construção de um mundo em que haja paz, segurança e liberdade. “N” é o símbolo com o qual muçulmanos radicais identificam os seguidores de Jesus, o Nazareno. O livro tem 256 páginas.
 

Balbúrdias na Quarentena

Dedicado aos profissionais do SUS e da rede privada de saúde e aos professores, “Balbúrdias na Quarentena” é o retrato das dores e da realidade dos brasileiros durante o ano de 2020. Dividida em duas partes, a obra da escritora Luísa Nogueira discute a sustentabilidade e registra, nas entrelinhas, o descaso das lideranças em orientar a população sobre os riscos de aglomerações e outras medidas de segurança. A primeira etapa da produção questiona as mudanças no estilo de vida das pessoas e o que é sustentabilidade. Já a parte número dois faz um retrato da quarentena, com notícias sobre o desenvolvimento da vacina, o avanço do vírus pelo país e o mundo e as balbúrdias da autora durante os meses de confinamento.  São textos escritos durante a dor do isolamento social, ora otimistas, ora tristes, ora desesperados diante de tantas mortes. Além da crítica social e do relato no confinamento, “Balbúrdias na Quarentena” presenteia o leitor que, ainda diante o cenário pandêmico, se vê na necessidade de fazer uma mudança residencial. O relato de Luísa sobre o processo de mudança meio ao vírus é um verdadeiro manual para os preocupados em como agilizar o processo. Com 128 páginas o livro é da Editora Uiclap.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...