MENU

26/03/2021 às 00h00min - Atualizada em 26/03/2021 às 00h00min

Cinquenta policiais reforçam policiamento em Timon

Ofensiva policial foi criada para combater a onda de crimes praticados por facções criminosas na cidade

Fábio Wellington
Força policial vai ajudar no combate a facções criminosas em Timon - Foto: Fábio Wellington
Cerca de cinquenta policiais da Força Estadual Integrada de Segurança do Maranhão chegaram na noite desta quarta-feira (24) para reforçar a segurança no município de Timon.

O tenente-coronel Araújo, comandante do 11° Batalhão da Polícia Militar do Maranhão, contou que o reforço foi enviado para ajudar no combate contra facções criminosas que estão atuando na cidade e região, na prática de vários crimes de homicídios.

“Essa força de segurança é composta por policiais militares, civis, bombeiros e delegados. É um reforço de 50 agentes da segurança pública que irão nos auxiliar nas operações contra os criminosos e facções que atuam na região de Timon por tempo indeterminado. Lugar de bandido, de criminoso, é na cadeia, já prendemos vários e vamos prender muito mais”, afirmou o comandante

“Tribunal do crime” 

No último domingo, duas adolescentes identificadas como Maria Eduarda, 17 anos, e Joyce Ellen, 15 anos, foram encontradas enterradas em Timon e a suspeita é que os crimes tenham relação com disputas de facções criminosas. O delegado adjunto da Delegacia de Homicídios de Timon, Joelson Carvalho, disse em entrevista ao GP1, na segunda-feira (22), que as duas adolescentes de Teresina passaram por uma sessão de tortura antes de serem assassinadas e ainda foram obrigadas a cavar suas próprias sepulturas.

De acordo com o delegado Joelson Carvalho, até o momento não há confirmação de que as duas adolescentes pertencessem a facções criminosas. Ele frisou, no entanto, que as mortes fazem parte do que se chama de ‘tribunal do crime’ que, em regra, são promovidas por pessoas envolvidas em organizações criminosas. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...