MENU

20/03/2021 às 00h00min - Atualizada em 20/03/2021 às 00h00min

Homenagem a Newton de Oliveira

Phelippe Duarte
Divulgação
   
O grande Botafogo, pra quem só foi apresentado a esse clube agora , em um momento histórico conturbado, é lendário. E para quem não conhece a verdadeira grandeza de um clube que sempre foi o maior do Rio de Janeiro até meados dos anos 70, é bom ler e estudar. O clube Botafogo, tem uma representatividade brasileira muito antes dessa geração de hoje, saber o que é futebol. 

Clube que mais cedeu lendas pra a seleção brasileira, o Botafogo tem uma estirpe ilustre de torcedores que somente eles sabem o que significa a força daquele preto e branco. Nomes como Garrincha, Zagallo, Heleno de Freitas, Tulio Maravilha, Nilton Santos... 

E no meio deste timaço, um torcedor que passou o amor por esse clube para seus filhos. Um outro Nilton, mas na escrita Newton de Oliveira. Um apaixonado por futebol e pelo Botafogo . Um lateral direito chato, daqueles que mais comandavam o time do que jogava. Fui muitas vezes repreendido por ele em campo, e com razão. Nunca questionei. Depois da pelada, Newton, conhecido carinhosamente como Camisão, falava: tu joga , mas tem que aprender muito!  E ele não sabia que de fato, eu aprendia vendo toda aquela turma do Juçara jogar. A amizade dele com meu pai, passou para mim e seus filhos. Amizade esta, que fez com que ele acreditasse em 03 meninos (eu e meus irmãos), que queriam começar sua vida na publicidade, alugando seu espaço para que a gente começasse a sonhar. Serei eternamente grato. 

Em relação aos seus filhos, não nos vemos todos os dias, mas o carinho e amor são sólidos, assim como meu respeito e admiração  por sua esposa, Tia Wilma, uma mulher maravilhosa, iluminada. 

Newton nos deixou no dia 13/03/2021, mais cedo do que deveria, deixando um buraco naquela lateral direita, difícil de ser preenchido. 

Quando vermos uma estrela solitária no céu, como no escudo do Botafogo, saberemos que ela não estará mais sozinha. O ilustre torcedor desse grupo seleto de fanáticos pelo Botafogo , partiu para o descanso dos guerreiros estelares. E no símbolo do seu clube de coração, o Botafogo nunca foi botinha. 

É fogão sim, é Camisão sim. É Newton de Oliveira eterno. E na imensidão desse azul celeste, a Estrela agora, não é mais solitária. Nunca mais. 
   

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...