MENU

17/03/2021 às 10h25min - Atualizada em 17/03/2021 às 10h25min

Prefeita de Gurupi participa de reunião com representantes Terminal Multimodal e governador do estado

Secom/PMG
Foto:Antônio Gonçalves/Governo do Tocantins

 

A prefeita de Gurupi, Josi Nunes, participou nesta terça-feira (16) de uma reunião com os representantes da Porto Seco Centro-Oeste, concessionária responsável pela armazenagem e pela movimentação de mercadorias no Terminal Multimodal da Ferrovia Norte-Sul em Gurupi. O encontro aconteceu em Palmas e foi intermediado pelo governador do Tocantins, Mauro Carlesse. 

 

Os representantes da empresa buscaram auxílio do Governo do Tocantins para fazer interlocução no Ministério da Infraestrutura, com intuito de viabilizar a retomada de operação do Terminal de Gurupi. Ao saber da situação, o governador Carlesse se colocou à disposição para colaborar na solução da demanda. “Esta situação está prejudicando toda uma região, por isso vamos juntar os parlamentares, o senador Eduardo Gomes, e buscar o ministro da Infraestrutura [Tarcísio Gomes de Freitas] para chegarmos a uma solução. Precisamos fazer com que os produtores de minério e grãos tenham possibilidade de transportar seus produtos na ferrovia”, afirmou.

 

De acordo com o que explicou o diretor de Operações do Porto Seco Centro-Oeste, Everaldo Fiatkoski, o contrato de concessão do Terminal Multimodal de Gurupi foi celebrado com a Valec Engenharia, Construções e Ferrovias, em 2017. E, desde então, a empresa só conseguiu fazer dois carregamentos de minério na região. “A grande dificuldade que estamos tendo é com a disponibilidade da ferrovia de realizar o transporte, e isto tem prejudicado toda a indústria da região, que poderia se beneficiar de um meio de transporte mais barato e mais ágil, fazendo o escoamento de seu produto pelo Porto de Itaqui [MA]. Nós entendemos que o Governo do Tocantins é extremamente interessado em desenvolver aquela região, por isso pedimos o apoio do Governador para intermediar esta relação com os concessionários da ferrovia e com a própria Valec, que é a concedente do terminal, para iniciarmos logo os investimentos necessários e realizar o embarque através do pátio de Gurupi”, explicou.

 

A prefeita de Gurupi afirmou que vai juntar forças com o Governo do Tocantins para conseguir a continuidade das atividades no pátio do município, o que vai gerar emprego e renda. “Existe um contrato que não está sendo cumprido e nossa região está sendo prejudicada com isto. A Porto Seco quer iniciar com o transporte de minério o que já beneficiaria, de imediato, nossa região sudeste [Palmeirópolis e Paranã] e Cavalcante [GO]. A funcionalidade dessa plataforma muda o cenário de toda aquela região, por isso é fundamental”, ressaltou.

 

Conforme informações do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente de Gurupi, Pedro Dias, que também esteve no encontro, na atual conjuntura, toda a região sul e sudeste do Tocantins, além do noroeste da Bahia e norte de Goiás, que têm produtos como minério, algodão e grãos, estão deixando de embarcar os produtos em Gurupi para enviá-los a Porto Nacional ou a outros terminais ainda mais distantes, o que tem gerado um custo bem mais alto.

 

Presentes

Também participaram da reunião o secretário de Estado da Indústria, Comércio e Serviços, Tom Lyra; a secretária de Estado da Infraestrutura, Cidades e Habitação e presidente da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), Juliana Passarin; e o membro do Conselho Fiscal da Porto Seco Centro-Oeste, Sérgio Hajjar. 

(Com informações da Secom – Governo do Tocantins)


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...