MENU

17/03/2021 às 00h00min - Atualizada em 17/03/2021 às 00h00min

Durante reabertura de UBS, Wagner destaca: "Araguaína está tomando providências para que emprego seja mantido e não fique dependendo de UTI"

Prefeito lembrou ainda da importância da colaboração da comunidade na luta contra a covid-19

Mara Santos
ASCOM-Araguaína
“O Estado inteiro vive ainda um caos, mas estamos conseguindo sobressair. Sempre tem uma UTI para atender aos casos mais delicados”, destacou - Ascom/Marcos Sandes
O prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues, participou na manhã desta terça-feira, 16, do retorno às atividades do Programa Saúde da Família na Unidade Básica de Saúde do Setor Araguaína Sul. O prédio, que desde maio de 2020 atendia exclusivamente a pacientes com sintomas da covid-19, passou por reforma para voltar a atender às demandas de rotina de uma unidade básica.

“Fizemos essa reforma para melhor atender à população. É um local amplo, espaçoso, com vários atendimentos e muitos outros que já serão implementados”, comentou o prefeito.

Além dos atendimentos já comuns nas unidades básicas, a UBS Araguaína Sul está sendo preparada para sediar o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), para que o prédio à Rua Sete de Setembro, no Centro, seja reformado.

“Araguaína vem dando exemplo, não só ao Estado, mas ao País, do que é possível fazer mesmo neste momento complicado de crise que nós vivemos”, ressaltou o vice-prefeito, Marcus Marcelo.

População atendida
Além do Araguaína Sul 1 e 2, a unidade vai atender aos moradores dos setores Patrocínio, Coimbra, Tereza Hilário, Raizal e Morada do Sol, totalizando uma população estimada em 21.046 pessoas.

Para assistir a essa população, a UBS conta com 35 agentes comunitários de saúde (ACS) e 26 outros profissionais como médicos, enfermeiros, odontólogos, administrativos, entre outros.

Serão ofertados atendimentos como consultas médicas, de enfermagem e odontológicas; coleta de exames laboratoriais; assistência da equipe multiprofissional (nutricionista, fisioterapeuta, psicólogo, educador físico e assistente social); assistência a doenças de tratamento continuado (hipertensão, diabetes, hanseníase, tuberculose); realização de procedimentos (curativos, retirada do pontos, troca de sonda vesical de demora, teste do pezinho, administração de medicamentos); imunização; educação em saúde e visitas domiciliares.

Gestão da crise sanitária
Na oportunidade, o prefeito falou sobre as medidas adotadas para prevenção da covid-19. “O Estado inteiro vive ainda um caos, mas estamos conseguindo sobressair. Sempre tem uma UTI para atender aos casos mais delicados, até agora Deus tem cuidado e sei que continuará cuidando para que não falte nenhum leito de UTI para nossa população”, destacou.

Wagner lembrou ainda da importância da colaboração da comunidade na luta contra a doença. “A população precisa entender que não pode aglomerar e nem descuidar do uso da máscara e da higienização das mãos. Araguaína está tomando todas as providências para que o emprego seja mantido e para que nossa população não fique na porta dos hospitais, dependendo de uma UTI”.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...