MENU

10/03/2021 às 21h28min - Atualizada em 10/03/2021 às 21h28min

Força-tarefa apresenta balanço dos primeiros trinta dias da fiscalização de decretos

A fiscalização foi intensificada há cerca de duas semanas.

João Rodrigues
Ascom/PMI
Fiscalização está acontecendo nos períodos da manhã, tarde e noite. - Foto: Assessoria

A força-tarefa liderada pela Prefeitura de Imperatriz, que fiscaliza o cumprimento dos protocolos de prevenção e combate a Covid-19 no município, apresentou nesta quarta- feira,10, um balanço dos primeiros resultados. Casos de aglomerações de pessoas e falta ou uso incorreto da máscara de proteção, estão dentre os problemas mais comuns encontrados pela fiscalização. 

Composta por secretarias municipais e a participação do Corpo de Bombeiros e Policia Militar, a fiscalização recebeu pelo Disk-Aglomeração mais de 4 mil denúncias, das quais 70% eram falsas, 20% eram denúncias que não se caracterizaram como descumprimento e 10% foram confirmadas e  seus autores notificados e intimados. Também foram encerradas oito festas residenciais, todas ocorriam em bairros distantes do centro da cidade.

No período, a força-tarefa percorreu 28 bairros, onde deu prioridade para feiras livres, concentração nas lojas comerciais, clínicas, bancos, loterias e supermercados. O secretário de governo, Eduardo Soares, informou que um diagnóstico feito pela equipe de fiscalização aponta que a maioria dos estabelecimentos tem baixa ocupação de clientes, o que evidencia que nos últimos dias está menor a circulação de pessoas nos ambientes públicos. No Calçadão, segundo esse entendimento, o movimento de pessoas caiu e os lojistas avaliam queda de mais de 50% nas vendas.

“A Prefeitura de Imperatriz está preocupada sim com o cenário, até porque a taxa de ocupação dos leitos de UTI ainda está alta, mas a expectativa é que nos próximos trinta dias teremos uma redução da ocupação de leitos. Já observamos uma desaceleração do comércio em relação a pandemia e uma desaceleração da pandemia em relação a novos casos confirmados por exames laboratoriais(...)”, ressaltou o secretário de governo, Eduardo Soares.

O titular da Segov disse que a situação que preocupa é a alta taxa de ocupação das UTIs por pacientes da Covid-19, mas lembrou que a Prefeitura ampliou os atendimentos de pessoas com sintomas gripais nos ambulatórios que funcionam nas UBS Milton Lopes, Vila Nova, Cafeteira e Maria Aragão.

“Já tivemos mais de 19 mil atendimentos nos ambulatórios de combate a Covid-19 em Imperatriz e vamos continuar intensificando as fiscalizações nos três períodos, assim como as campanhas de conscientização, mas mesmo assim já observamos um melhor feedback (resposta) da população em relação a prevenção”, avaliou.

Fiscalização nos bairros 

A chefe do Núcleo de Educação da Vigilância Sanitária Municipal, Valdenice Ribeiro, ressaltou que a intensificação da fiscalização, que passou a ser pela manhã, tarde e noite, vem surtindo o efeito esperado. Nessa terça-feira, 9, a equipe de fiscalização visitou estabelecimentos comerciais no bairro Vila Lobão, e hoje foi a vez de empreendimentos do Centro Comercial.

“Os estabelecimentos estão sendo orientados e quando necessário são notificados a cumprir os protocolos de prevenção”, observou Valdenice Ribeiro, acrescentando que nessa intensificação são observados o cumprimento os decretos de nº 14 e 16.

“O que a gente tem mais encontrado de dificuldade é em relação a própria população que nem sempre quer obedecer e utilizar as máscaras, mas o comércio em si, na medida do possível, está cumprindo”, finalizou Valdenice.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...