MENU

09/03/2021 às 00h00min - Atualizada em 09/03/2021 às 00h00min

Fim de semana marcado por três homicídios em Imperatriz

Em um dos casos, que vitimou Wallyson Deivison dos Santos, 19 anos, no residencial Dom Afonso Gregory, ele pode ter sido confundido pelos criminosos

Dema de Oliveira
André Reis e Walyson Deivison foram duas das três vítimas de homicídios nesse fim de semana - Fotos: Divulgação
Um fim de semana sangrento em Imperatriz, no que se relaciona a crimes de homicídios, ocasião que foram registrados três casos, todos na área do 14º Batalhão de Polícia Militar (14º BPM).

O primeiro caso, que aconteceu na madrugada de sábado (6), teve como vítima Genilson Granjeiro, 23 anos, que foi baleado no Parque Alvorada II e morreu a caminho do Socorrão. 

O segundo caso, a vítima foi Walyson Deivison dos Santos, que tinha 19 anos e era jogador de futebol. Já tinha passado por escolinhas de base de Imperatriz, entre elas a do Cavalo de Aço. 

O terceiro caso aconteceu no início da tarde de sábado(6), na Vila Machado, e a vítima foi identificada por André Silva dos Reis, 25 anos, que era conhecido por ‘Juninho’. 

No que se refere a Genilson Granjeiro, nada foi informado até agora se ele tinha alguma passagem pela polícia. No caso do jovem Walyson Deivison dos Santos, não tinha nada que o ligasse a algum crime, e segundo o que foi apurado, era um garoto do bem e estava no residencial Felipe Gregory, onde foi deixar a namorada. Nesse caso, o que pode ter acontecido é Walyson Deivison teria sido confundido, segundo testemunhas, já que esse crime foi em plena luz do dia e em via pública. Antes de alvejarem a vítima com dois tiros na cabeça, os criminosos chamaram por outro nome. 

No que se refere a André Silva dos Reis, conhecido por ‘Juninho’, ele passou preso alguns anos, acusado de um homicídio no Povoado Bela Vista, onde matou um jovem com 14 facadas, mas estava em liberdade provisória, usando uma tornozeleira eletrônica. Inclusive, ‘Juninho’ já tinha sofrido na semana anterior, uma tentativa de homicídio. Ele foi atingido em um dos braços e não morreu, fato que acabou acontecendo sábado passado. 

Com esses três homicídios, já somam-se quatro em março e 23 de janeiro até agora em Imperatriz. Os três casos já estão sendo investigados, mas até o fechamento dessa edição ninguém tinha sido preso. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...