MENU

09/03/2021 às 00h00min - Atualizada em 09/03/2021 às 00h00min

Setor cultural recebe segunda entrega de cestas básicas em Araguaína

Emílio Lopes
PMA-ASCOM
O guitarrista Wesley Santos Silva, “o Bola da Guitarra”, agradeceu afirmando que o alimento está sendo necessário para o sustento de sua família. - PMA-Ascom/Charles Michael
A Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria Assistência Social, Trabalho e Habitação, realizou a segunda entrega das cestas de alimentos para profissionais do setor cultural que vêm sendo afetados pela paralisação de suas atividades devido às medidas de contenção à covid-19. Os alimentos foram entregues no tatersal do Parque de Exposições, no último dia 4, a 500 profissionais.

Desde o mês de janeiro, com o plano de ação implantado com o Decreto nº 002/21, que suspendeu por tempo indeterminado eventos públicos e privados, o setor cultural ficou com a produção de suas atividades comprometidas. A entrega de alimentos foi estendida enquanto houver demanda da classe.

De acordo com o secretário da Assistência Social, José da Guia, a demanda sempre existiu e será intensificada em decorrência da pandemia. “A necessidade será contínua e atenderemos a demanda com todos os critérios e cuidados necessários”, assegurou o secretário, informando ainda que o benefício é fruto de recursos emergenciais da covid-19 e do Tesouro Municipal para atender essa remessa.

Suprimento básico atendido
A entrega das cestas tem atendido o suprimento básico da classe artística. O guitarrista Wesley Santos Silva, “o Bola da Guitarra”, agradeceu afirmando que o alimento está sendo necessário para o sustento de sua família. “Eu só tenho gratidão pela ação e por ter essa nossa necessidade atendida com essas cestas”.

Cada beneficiado recebe duas cestas. Nessa segunda remessa, foram mil cestas básicas entregues aos profissionais.

Auxílio que garante empreendimento
Outro benefício estendido para a classe cultural, que tem ajudado é o auxílio assegurado pela Lei Aldir Blanc, exclusivo para artistas como o circense Marcos Meneses. Além de suprir gastos e demandas internas, o artista afirmou que vai ajudar seu empreendimento no circo.

“É possível também empreender e arcar com gastos internos com esse benefício, eu irei comprar até uma lona para o circo, comemorou afirmando ainda que o benefício é também para suprir a perda anterior devido ao momento da pandemia, que causou a paralização das atividades”, completou o artista.

Critérios para o auxílio emergencial  
De acordo com o secretário executivo da Cultura, Wilamas Ferreira, até o momento 600 pessoas foram beneficiadas na primeira entrega de alimentos. Desde março do ano passado, a Prefeitura faz doação de cestas básicas para o setor cultural e demais integrantes do ramo de entretenimento. “Esse benefício prioriza essa classe tão atingida por não poderem atuar em suas respectivas áreas de produção”.

Em relação ao auxílio, mais de 500 pessoas foram cadastradas em todos os seguimentos do ramo cultural com cerca de 151 contemplados, dos quais 90% já receberam. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...