MENU

24/02/2021 às 00h00min - Atualizada em 24/02/2021 às 00h00min

Sinrural ainda não decidiu pela realização da Expoimp 2021

Willian Marinho
Presidente do Sindicato Rural de Imperatriz, Afonso Danda - Divulgação
O novo presidente do Sindicato Rural de Imperatriz, que organiza uma das maiores feiras agropecuárias do estado, Afonso Danda, revelou que a realização da Expoimp deste ano ainda não foi decidida e que os diretores do Sinrural estão analisando todos os aspectos da pandemia para avaliar a sua realização.

“Por enquanto, a Expoimp está em stand by, pois o que nós estamos acompanhando é um aumento expressivo de pessoas com o coronavírus e a pandemia que todos achavam que iria terminar na virada do calendário, continuou, e agora mais forte”, disse ele.

Para Danda, há duas datas sendo analisadas para que seja promovida em julho, mês normal da feira, e em outubro, mas o que vai definir será a pandemia. No ano passado, a feira primeiro foi adiada de julho para outubro e depois cancelada, hipótese que não está afastada até o momento pelos ruralistas.

O dirigente ruralista informou ainda que independente da feira, a diretoria vem trabalhando para fortalecer o homem do campo e busca aumentar o quadro de sócios e de categorias no sindicato, atraindo pessoas da agricultura familiar, entre outros.

Também ampliou o espaço de novos setores na diretoria, como por exemplo, a das mulheres, que passaram a contar com as diretoras Leda Resende e Hérica Lyra, ambas já estão finalizando projetos que visam aumentar a presença feminina no setor. “São duas mulheres determinadas e que em poucos dias estaremos anunciando projetos desenvolvidos por elas para atrair e incluir a mulher no contexto rural”, comentou ele.

 Prejudica
Outro ponto destacado pelo presidente do Sindicato Rural é a preocupação quanto aos pequenos açougues, com uma campanha feita nas redes sociais conclamando a população a não comer carne bovina que fará o preço da carne cair. Para ele, o mercado da carne tem três escalas a serem considerados na fixação dos preços: o local, Estadual e o Nacional, não é Imperatriz que tem a menor fatia nesta escala e ao não comprar carne bovina, os consumidores farão com que muitos pequenos comerciantes de carne fechem seus negócios, pois os grandes vão continuar vendendo dos frigoríficos e estes com preço regional e federal.

“Preocupo-me com a campanha pelo fato de que ela poderá atingir apenas os pequenos comerciantes, com os do Mercadinho, que compram carne dos fazendeiros locais e dos pequenos abatedouros e serão os mais prejudicados, tendo em vista que os outros estarão vendendo das grandes redes e dos frigoríficos como JBS, Minerva, Fribal e outros que seguem preços regionais e nacionais”, enfatizou.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...