MENU

23/02/2021 às 00h00min - Atualizada em 23/02/2021 às 00h00min

Prefeitura lamenta casos de feminicídio em Imperatriz

Islene Lima
Ascom
De janeiro até agora 76 mulheres foram atendidas pelo Cram; já na Casa Abrigo foram três mulheres e sete crianças abrigada - Patrícia Araújo
A Prefeitura de Imperatriz, por meio da Secretaria Municipal de Políticas para Mulher, SMPM, repudia a tentativa de feminicídio contra a D. T. L. A, de 31 anos, golpeada com 15 facadas por seu companheiro.

"Lamentamos profundamente que em pleno século XXI mulheres ainda tenham que viver com medo, sofrendo violência, tendo sua vida interrompida por conta de uma cultura machista e possessiva. 

Deixamos aqui o nosso apoio aos familiares, amigos e principalmente as mulheres que já passaram ou estão passando por alguma situação de risco.

O município se coloca à disposição no que for necessário para que fatos como esse tenham um fim. Aproveitamos ainda para cobrar das autoridades responsáveis, pronta apuração do crime e punição do acusado".

Vale destacar que a SMPM, juntamente com o Centro de Referência e Atendimento à Mulher, Cram, a Casa Abrigo Dra. Ruth Noleto, e demais órgãos responsáveis que fazem parte da rede de enfretamento, realizam um trabalho ostensivo oferecendo atendimento psicológico, social, pedagógico, de saúde, empoderamento, entre outros, garantindo um acompanhamento contínuo até que a mulher se sinta reestabelecida e segura.

Em caso de violência doméstica ou qualquer ato que infrinja o direito da mulher, qualquer pessoa pode denunciar pelos números (99) 99193-1717, 180 e 190 da Polícia Militar. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...