MENU

19/02/2021 às 00h00min - Atualizada em 19/02/2021 às 00h00min

Polícia prende acusado de matar dois caminhoneiros em Balsas

A tragédia teve início desde que um anunciou da venda de um caminhão pela plataforma OLX, foi clonado

Dema de Oliveira
Vitor Maranhão teve prisão preventiva confirmada pela audiência de custódia e vai continuar preso - Foto: Divulgação/Redes Sociais
A Polícia Civil de Balsas realizou a prisão de Victor Maranhão Medeiros, acusado de assassinar os irmãos caminhoneiros, Valdir e Carlos Ribeiro, fato ocorrido na última terça-feira (9). O crime ocorreu em frente a Delegacia Regional de Balsas, a 400 km de Imperatriz, na região sul do estado.

Na verdade, Victor Maranhão, se apresentou na Delegacia Regional de Balsas acompanhado de advogados, no entanto, a Polícia Civil já tinha um mandado de prisão preventiva em aberto contra ele. O mandado foi cumprindo em desfavor de Victor Maranhão.

De acordo com o inquérito policial, Victor foi indiciado por duplo homicídio duplamente qualificado. 

Esse caso que acabou em tragédia, começou com um anúncio clonado na plataforma OLX, que negocia veículos pela internet e se trata de uma empresa idônea, mas que vem sendo usada para ações criminosas por meio de bandidos, que se travestem de vendedores de veículos.

Os irmãos Valdir e Carlos Ribeiro tentaram vender um caminhão no site pelo valor de R$ 130 mil, porém o anúncio deles foi clonado por um estelionatário do estado de São Paulo. O comprador do caminhão, identificado como José Maranhão, entrou em contato e realizou o pagamento, pensando que estava falando com os verdadeiros proprietários, mas estava no anúncio clonado.

Após realizar o pagamento e não receber o caminhão, José Maranhão entrou em contato com os irmãos e os dois foram a Balsas tentar resolver a situação e entender o que aconteceu. Ao chegar na cidade, os dois irmãos proprietários do caminhão e o comprador foram até a delegacia para registrar um boletim de ocorrência sobre o caso. Entretanto, na saída da delegacia, o irmão de José Maranhão, comprador do caminhão, Victor Maranhão, iniciou uma discussão com os caminhoneiros que terminou com a morte dos dois, que foram baleados e morreram no Hospital Regional de Balsas. 

“As duas pessoas foram vítimas do golpe, em que um anúncio de venda de um bem, nesse caso foi um caminhão, é clonado por um estelionatário, que passa a negociar o bem como se tivesse a propriedade do bem e passa a conduzir o negócio. Quando a pessoa vai fazer o pagamento achando que estava fazendo o pagamento na conta do proprietário do veículo, no caso o caminhão, na verdade cai na conta do estelionatário que, geralmente, está em outro estado. Dessa maneira houve um desentendimento entre as partes, e uma dessas partes, que foi a que fez o pagamento e não pôde ter a posse do bem, que é o caminhão, acabou cometendo esse fato criminoso”, disse Guilherme Campelo, superintendente de Polícia Civil do Interior.

Os corpos dois caminhoneiros, que eram irmãos, foram trazidos para o Instituto Médico Legal (IML) de Imperatriz, de onde foram liberados para a esposa de um deles, nesta quinta-feira (18), e em seguida transladados para Sorocaba no interior de São Pulo, onde serão sepultados.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...