MENU

22/08/2020 às 12h36min - Atualizada em 22/08/2020 às 12h36min

Roberto Rocha se reúne com o ministro para tratar da implantação da nova universidade federal no Maranhão

Assessoria
O parlamentar declarou que a criação da futura Universidade Federal da Amazônia Maranhense tem o apoio do presidente Jair Bolsonaro - Foto: Divulgação

O senador Roberto Rocha (PSDB) deu mais um passo importante  na construção da criação de uma segunda universidade federal no Maranhão, tema  que já foi motivo de uma conversa dele com o presidente da República.  Na última quinta-feira, 20, o parlamentar maranhense se reuniu com o novo ministro da Educação,  Milton Ribeiro, para, segundo ele, tratar das providências para a criação da UFAMA.
O anúncio da audiência com o ministro foi feito pelo próprio  parlamentar  por meio de suas redes sociais.  "Tarde produtiva de trabalho com o ministro da Educação, Milton Ribeiro. Tratamos das providências para criação da UFAMA - Universidade Federal da Amazônia Maranhense, com os atuais campus de Imperatriz, Balsas e Grajaú da UFMA. E com a implantação da UFAMA, criaremos os campus de Açailândia, Barra do Corda, Buriticupu e Estreito", escreveu o senador.
 Roberto Rocha é o autor do projeto de lei que autoriza o Poder Executivo a criar uma segunda universidade federal no Estado do Maranhão, um dos poucos da Região Nordeste a contar  apenas com uma Federal.  É a segunda vez que Roberto Rocha incorpora no exercício parlamentar  a criação de uma nova  Federal no Estado. Na primeira vez,  ele ainda era deputado. Além da UFAMA, com sede na região tocantina, Rocha luta para criar também a Universidade Federal do Leste Maranhense.
  "Primeiro, vamos criar a da região tocantina, depois vamos cuidar da do leste", disse o senador à imprensa, em julho, durante a agenda que cumpriu em Imperatriz com o ministro de Estado do Desenvolvimento  Regional, Rogério Marinho.
 Na mesma ocasião, Roberto Rocha declarou que ao conversar com o presidente Jair Bolsonaro sobre a nova federal do Maranhão argumentou que o Maranhão,  maior do que São Paulo,   tinha apenas uma universidade federal e que  há necessidade de mudar essa realidade. O senador disse que saiu da conversa não só com a certeza da criação da  instituição de ensino superior, mas também  de um hospital universitário.
Nos últimos quatro anos o Governo Federal criou  três novas universidades federais no País. A caçula é a Universidade Federal do Delta do Parnaíba,  mas já foram implantadas a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (PA) e  a Universidade Federal do Delta do Parnaíba (PI) e a Universidade Federal do Norte do Tocantins.
.Esse novo projeto do senador Roberto Rocha , o PLS 505/2017 , foi apresentado em dezembro de 2017. Consolidado,  a nova federal  do Maranhão deve ser instalada com sede Imperatriz, com campus em Balsas e Grajaú e futuramente em Açailândia, Barra do Corda, Buriticupu e Estreito.
 
MOVIMENTO PELA NOVA FEDERAL SE FORTALECE
 
Para manter a bandeira da futura Universidade Federal do Maranhão permanente erguida até sua criação,   professores, alunos , técnicos  da Universidade Federal do Maranhão, além de  líderes classistas, criaram o "Movimento Nova Federal Maranhão".  O grupo tem se reunido com frequência, tanto virtual quanto  de forma presencial para debater o tema e sistematizar a partição na construção do projeto.
 O grupo, que já conta com um site e contas nas principais redes sociais,  já entregou ao senador Roberto Rocha um documento de apoio ao projeto  com 152 assinaturas   de pessoas representantes de mais de 20 entidades de municípios como Balsas, Grajaú, Imperatriz, Santa Inês, Buriticupu, Santa Quitéria do Maranhão e Rondon do Pará.
 A expectativa do Movimento Nova Federal Maranhão, conforme o professor Marco Antonio Gehlen,  é que o anúncio  e as ações do senador se confirmem com a efetiva criação da UFAMA. Ele disse ainda que   o  Movimento efetivou algumas  comissões de docentes que estão estudando e formatando um projeto de universidade para sugerir ao senador  para que a comunidade acadêmica possa participar da discussão sobre a nova universidade.
A Comissão de Projetos do Movimento é formada pelas professoras da UFMA, Eliene Cristina Barros Ribeiro, Jaqueline Rossato Leocádio, Karla Bianca Freitas de Souza Monteiro e Maria Neyrian de Fátima Fernandes.
O grupo, informou o professor Gehlen,  tem promovido uma agenda semanal de reuniões e pesquisas com o intuito de levantar informações sobre os novos e mais adequados modelos de gestão universitária, bem como os formatos das mais recentes universidades criadas a partir de desmembramento no Brasil.
A reunião da última  quarta-feira  discutiu predominante e preliminarmente a forma universitária da oferta de disciplinas, o funcionamento da estruturação como centro ou como instituto e as ideias de criação de novos cursos na região. Participaram do debate cerca de seis outros docentes e técnicos de diversos cursos da UFMA que compõem a Comissão Geral do Movimento Nova Federal Maranhão.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...